Tecnologia

Transações online: 6 dicas para garantir segurança ao consumidor

Transações online: 6 dicas para garantir segurança ao consumidor

O e-commerce é o ramo empresarial que mais cresce no Brasil e isso ocorre pela grande possibilidade de faturamento ofertada por essa modalidade de comércio, atraindo a atenção de cada vez mais investidores. As lojas virtuais proporcionam uma redução de despesas com funcionários e com locais físicos, e permitem agilidade e comodidade na realização de vendas, entre outras vantagens.

Porém, para que os empreendedores possam aproveitar de todos os benefícios do comércio eletrônico, faz-se necessário incorporar certos atributos às suas lojas virtuais. Uma das peculiaridades essenciais para assegurar o sucesso de sua empresa é garantir a segurança nas transações online.

Essa proteção, além de evitar eventuais perdas decorrentes de ataques hackers, também trará tranquilidade à sua clientela, atraindo uma nova gama de consumidores e mantendo sua fidelidade. Neste guia, trazemos seis estratégias fundamentais para proteger seu empreendimento contra invasões e garantir seu sucesso no mercado. Confira!

1. Invista em servidores de qualidade

Contratar servidores de alta qualidade permitirá uma maior flexibilidade e disponibilidade de acesso aos clientes, e um site bem estruturado e potente trará mais confiança à sua clientela, pois retrata o compromisso da loja com sua infraestrutura virtual.

Os servidores disponibilizam bancos de dados completos e automatizados. Eles registram elementos relativos a qualquer acesso ao site, como endereço de IP e sua frequência de visitas à loja, bem como as informações de cada consumidor, como seu e-mail, hábitos de compras e qual a região em que reside.

Esses relatórios minimizam as chances de fraudes, pois permitem identificar dados falsos e eventuais tentativas de invasão. Além disso, mesmo que o e-commerce seja altamente lucrativo, a concorrência no mercado é altíssima, dessa forma, um cliente não insistirá em realizar as compras pelo seu site se ele demorar para carregar ou não suportar o acesso de muitos consumidores.

2. Utilize um intermediador de pagamentos

Mesmo que você tenha investido em um bom sistema de segurança, muitos clientes só consumarão suas compras se o método de pagamento for completamente seguro, pois receiam que seus cartões sejam clonados, e os dados bancários, acessados por criminosos.

Para solucionar esse problema, várias empresas oferecem serviços de intermediação de compras. Nesse caso, elas serão responsáveis por todas as aquisições realizadas através de suas plataformas e, dessa forma, garantirão ao máximo a segurança das transações.

Faz-se importante ressaltar que você deve optar por companhias que disponham de um robusto sistema de segurança e prevenção contra ataques, como camadas de autenticações, certificados de segurança, além de experiência de mercado. Integrar seu site às plataformas permitirá que seus consumidores realizem as compras sem medo, reduzirá a quantidade de eventuais fraudes em sua loja e trará novos meios de pagamentos, ampliando o acesso à compra aos usuários.

3. Criptografe as informações

Ao realizar compras online, são enviados diversos dados pessoais do consumidor, como RG, CPF, endereço, número do cartão de crédito etc, aos servidores da loja. Para garantir que nenhum terceiro tenha acesso a esses números, é necessário que sejam utilizados mecanismos de seguranças especialmente desenvolvidos para essa tarefa.

Entre essas tecnologias protetivas, está a criptografia das informações, que consiste na realização de complexos cálculos matemáticos aplicados sobre os dados que tornam o acesso por criminosos de difícil, senão impossível, execução.

Faz-se importante ressaltar que a criptografia não deve ser aplicada somente na transição de dados, mas é essencial que ela também seja usada nas informações que já se encontram dentro dos servidores em que são armazenadas.

Pode ser difícil, mas é possível que ele seja invadido, e caso esse evento ocorra, você estará previamente protegido. São várias as modalidades de criptografias existentes e a mais utilizada é o SSL.

4. Utilize certificado digital SSL nas transações online

O Secure Sockets Layers ou Certificado SSL é um sistema de criptografia que faz uso de duas chaves distintas para codificar os dados — uma é pública e todos têm acesso, enquanto a outra é privada, e apenas o destinatário consegue decodificar seus códigos.

Resumidamente, os envios de um computador são completamente encriptados ao serem remetidos e, logo após, decifrados automaticamente ao alcançar o servidor do site. Dessa forma, as informações estarão protegidas até a chegada dos dados. Atualmente, esse certificado tem reconhecimento internacional e tornou-se um requisito básico para o funcionamento de qualquer loja virtual.

É relativamente fácil identificar se um site faz ou não uso do SSL: basta verificar se o domínio apresenta as iniciais “https” antes do nome da loja, com atenção ao ‘s’ presente na sigla, que representa segurança, e o cadeado, na barra de endereços. Com tais sinalizações, o cliente poderá ter plena tranquilidade ao inserir seus dados na página.

5. Adquira selos de segurança

Os selos de segurança consistem em símbolos que demonstram que foram instalados prestigiosos métodos de blindagens no site. Há várias empresas online especializadas em instalar certificados, testar a vulnerabilidade do servidor e corrigir eventuais falhas de segurança encontradas.

Contratar esses serviços garante mais vantagens além da proteção contra invasores, pois, segundo pesquisas, expor os selos aumenta a efetivação de vendas entre 12% e 15%, portanto, posicione-os da forma mais visível possível, em destaque e em todas as páginas. Ao clicar nas imagens, o cliente será levado ao site oficial que oferece os serviços de implementação de sistemas de segurança. Dessa forma, os consumidores terão certeza da autenticidade da loja.

6. Adote uma política de privacidade

A política de privacidade consiste em informar ao cliente das práticas utilizadas pelo site. Ela deve ser visível, de fácil leitura e principalmente honesta, pois deve demonstrar transparência aos seus visitantes — uma dica é disponibilizar uma seção que responda as principais dúvidas de seus clientes.

Você pode recolher informações necessárias de seus clientes indiretamente por meio de cookies (ferramenta que recolhe dados com a simples navegação), porém, também é possível apresentar uma ficha que requisita essas informações diretamente, demonstrando sinceridade ao cliente.

Também é importante treinar seu setor de atendimento para que exerçam a política de privacidade de forma clara e direta, sem omitir informações. Todas as regras para trocar, devoluções e cancelamentos de pedidos devem ser detalhadas quando solicitado, bem como deve ser explicado como os dados do cliente são protegidos.

Todas as medidas de segurança tomadas são válidas, porém, é com as estratégias expostas acima que sua clientela terá certeza que realizar transações online no seu site é plenamente confiável. Além de evitar prejuízos com eventuais roubos de dados e invasões, esses aparatos também auxiliarão na aquisição de novos consumidores e na fidelização dos antigos.

Achou o conteúdo útil? Então não perca tempo e o compartilhe-o nas redes sociais!

O quanto este post foi útil para você?

Clique nas estrelas para avaliar!

Nota Média / 5. Contagem de Votos

Que pena que você não gostou.

Ajude-nos a melhorar o conteúdo do blog

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar