Usos do Certificado Digital

Futuro da certificação digital: funcionalidades e novas perspectivas

5
(2)

Ficou para trás a época em que falávamos que a certificação digital era o futuro — ela já é o presente e faz parte da rotina de milhões de brasileiros e pessoas pelo mundo, além de crescer em ritmo acelerado, com expectativas na casa dos 30% em 2020

Isso não nos impede, é claro, de pensar o futuro da certificação digital, tema da vez por aqui. Quer ficar por dentro do que vem por aí no mundo da certificação digital e suas tecnologias? Fique conosco e boa leitura. 

O mundo é digital 

Falar em transformação digital já está um tanto batido, mas, às vezes, não tem como fugir da expressão — e o futuro da certificação digital faz parte desse futuro mais e mais digitalizado.

O uso corrente da certificação digital é uma prova disso. O governo federal, por meio das instâncias responsáveis, tem apontado para um caminho de intensificação da necessidade do uso do certificado para acesso a portais públicos (casos do e-CAC e o e-Social).

O Brasil, hoje, conta com sua própria infraestrutura de chaves públicas (ICP-Brasil) e uma hierarquia que regula o setor, além da assinatura digital gozar de total validade jurídica no país.

Diferentemente do que o senso comum poderia sugerir, o país está bastante avançado quando o assunto é a transformação digital na administração pública — e o setor privado caminha no mesmo sentido. 

O brasileiro, por sua vez, é extremamente aberto à digitalização: a consultoria Deloitte entrevistou cidadãos de 17 países e constatou que é no Brasil onde existe maior abertura a adoção de novas tecnologias digitais. Dados de 2018 apontam, ainda, que 70% da população brasileira já está conectada a internet. Mesmo se considerarmos apenas as classes C e D esse número chega aos 50%. 

Tendências para o futuro da certificação digital

Autenticação multifatorial, internet das coisas e ICPs que extrapolam fronteiras. Vamos passar por três das tendências do setor para os próximos anos. 

Biometria

Quando falamos em biometria não falamos, apenas, de digitais. Biometria, de maneira ampla, diz respeito a qualquer meio de autenticação que utilize alguma característica próprio do corpo humano para validar a identidade de alguém. 

Em outros termos, autenticações podem acontecer por três fatores distintos (e todo acesso digital que fazemos conta com um ou mais desses):

  • por aquilo que você sabe, como em senhas;
  • por aquilo que você tem, como tokens e cartões;
  • por aquilo que você é, a biometria.

Naturalmente, autenticações multifatoriais elevam o nível de segurança e devemos ver que o fator biométrico, está em expansão contínua.

Nos últimos anos assistimos à popularização de tecnologias biométricas. Coisas como a leitura da íris ou da retina do olhos, geometria da mão ou veias, que pareciam conversa de ficção científica não muito tempo atrás, se tornaram comuns no sistema bancário, por exemplo.

Ainda, leitores de digitais, por exemplo, inacessíveis há poucos anos se espalharam por celulares e notebooks.

Regulações internacionais

As regulações no setor, idealmente, se dão por meio de infraestrutura de chaves públicas de cada país, o que cria padrões de segurança e práticas para as certificações digitais dentro de cada país, mas não possibilita o uso compartilhado entre nações, cada uma com sua ICP própria.

Com a massificação dos certificados — e a necessidade de assinar contratos e documentos on-line — existe a perspectiva de que surjam acordos internacionais (binacionais, por blocos etc) que possibilitem o uso de certificados com validade além das fronteiras de cada ICP. 

Internet das coisas (IoT)

Internet das coisas — ou Internet of Things, em inglês — é um desses grandes temas quando falamos de digitalização e Indústria 4.0. A ideia é que nos direcionamos para um futuro em que basicamente tudo estará on-line, dos nossos eletrodomésticos a cada máquina em uma linha de produção.

Espionagem industrial não é só coisa de cinema (as tensões recentes da tal Guerra Comercial entre norte-americanos e chineses, por exemplo, têm muito a ver com isso). Então, nada mais normal, então, do que a busca por meios seguros de armazenar e acessar esses dados. 

As ICPs e certificados digitais devem entrar nessa história nos próximos anos. Desse forma, criam padrões de acesso mais robustos para a tão esperada invasão da internet da coisas. Você pode conferir as tecnologias de IoT já desenvolvidas pela Valid e conferir este infográfico da nCipher sobre IoT e ICPs.

Como ter um Certificado Digital

Ainda não tem seu Certificado Digital? Então, venha com a Valid para o presente. Seja você profissional liberal, empresário, produtor rural ou MEI, a certificação digital tem o potencial para causar uma revolução no seu dia a dia. 

Como explicamos, o Brasil tem uma estrutura bastante robusta, com a sua própria estrutura de chave públicas (a ICP-Brasil) e uma cadeia hierárquica bastante complexa entre os atores envolvidos na venda, validação, emissão e revogação de certificados. 

O primeiro passo é escolher uma Autoridade Certificadora autorizada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), que é a autarquia federal que está no topo dessa cadeia hierárquica — e é aí que entra a Valid Certificadora, com sua gama completa de certificados em conformidade com as normas da ICP-Brasil.

Para a maioria das funcionalidades, o Certificado que você busca é o e-CPF ou o e-CNPJ, versão digital e com validade jurídica dos respectivos cadastros. 

O modelo A1 tem validade de 1 ano e a certificação é instalado diretamente no computador ou smartphone do usuário. Já o modelo A3 tem validade de 3 anos e é instalado em mídia física, que pode ser um cartão ou token criptográfico — você também pode comprá-los pelo site da Valid.

Agora, é só agendar a validação presencial no local mais próximo da sua residência e comparecer no dia e hora escolhidos com os documentos necessários. Para certificados A3 a instalação e teste são feitos junto à validação dos documentos; para o modelo A1, você mesmo pode instalá-lo de caso e pode contar, é claro, com o suporte da Valid Certificadora. 

Gostou de aprender mais sobre o futuro da certificação digital e quer receber o melhor do nosso conteúdo no seu e-mail? Assine nossa newsletter e não perca nada.

O quanto este post foi útil para você?

Clique nas estrelas para avaliar!

Nota Média 5 / 5. Contagem de Votos 2

Nenhum voto ainda, que tal começar?

Que pena que você não gostou.

Ajude-nos a melhorar o conteúdo do blog

Diga, como podemos melhorar nosso post?

Mostrar mais

Valid Certificadora Digital

Especializada em serviços digitais de confiança, identificação, acesso e autenticação. Somos Autoridade Certificadora emissora de certificados digitais ICP-Brasil e Internacionais.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
%d blogueiros gostam disto: