Tecnologia

5 dicas para aumentar as vendas do seu e-commerce 

5
(1)

Uma das questões mais comuns entre os gestores é sobre como conhecer as melhores maneiras de aumentar as vendas no e-commerce.

Nesse sentido, é inegável que o número de negociações fechadas é um indicativo de grande importância para o crescimento da empresa, portanto, é fundamental aumentá-lo.

Em períodos específicos do ano — como a Black Friday , Natal e Ano Novo —, é comum que a quantidade de vendas cresça.

Entretanto, deve-se observar pontos de melhorias para que, além de contar com mais carrinhos de compra cheios, a empresa venda bem durante todo o ano.

Dessa forma, listaremos a seguir algumas das principais dicas para aumentar o número de vendas no seu e-commerce em datas específicas. Quer saber mais? Então continue a leitura e confira!

Como aumentar as vendas no e-commerce?

Confira abaixo as principais dicas que separamos para você.

1. Crie uma experiência omnichannel

As empresas têm contado cada vez mais com as ferramentas de comunicação para atrair novos clientes.

Seja por telefone, e-mail, aplicativos móveis ou o site da companhia, esses recursos têm sido bastante úteis na conversão do público-alvo e na melhoria das relações com o consumidor.

Ao mesmo tempo o comportamento dos compradores também passou por mudanças.

As pessoas visitam o site, procuram por avaliações de outros clientes, se comunicam e trocam experiências pelas redes sociais. Nesse processo, diversos canais são utilizados e influenciam na decisão de compra.

Por conta disso, foi necessário introduzir o conceito de omnichannel. Isto é, melhorar a experiência do cliente e integrar as possibilidades de uso e ações que podem ser tomadas.

Isso significa, basicamente, tornar possível que o usuário esteja em qualquer ambiente virtual e consiga se deslocar entre as opções mantendo o nível de qualidade no atendimento.

Ao tratar da gestão do negócio, a ideia é que a empresa sempre ofereça o suporte ideal para que os pedidos de compra sejam processados, não importa em qual plataforma o cliente esteja. Tudo isso, mantendo estoques e valores atualizados.

2. Preocupe-se com a segurança do site

Cliente algum se sente seguro ao ter que colocar os seus dados de pagamento em um site marcado como “não seguro”.

Entretanto, os navegadores mais recentes agora exibem essa mensagem nos domínios que não tenham um certificado digital SSL válido.

Esse certificado garante que todos os dados que trafegam — em uma loja virtual, por exemplo — estarão devidamente criptografado e seguro contra vazamentos. Isso inclui informações como o CPF, número de cartão de crédito, endereços e outros.

Além disso, ao cuidar da proteção desses dados, é possível evitar por exemplo, uma fraude no e-commerce.

A empresa fica em dia com as diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados, evitando multas e complicações jurídicas que possam surgir a partir desse problema de segurança. Seus clientes e o próprio negócio agradecem.

3. Faça uma campanha de marketing digital

Reforçar a estratégia de marketing para campanhas não é algo que precisa ser feito na semana do evento.

Uma das formas de turbinar as vendas nessa data é ampliar a base de clientes algum tempo antes, gerando novos leads — os dados obtidos por meio da interação dos usuários com a empresa.

É importante criar conteúdos de forma segmentada para cada ferramenta — e-mail, redes sociais, vídeos, entre outros — e deixar claro para todos que acessarem os conteúdos que a loja está se programando para o dia e indicando, ainda, produtos que estarão na promoção.

Dessa forma, o cliente poderá se planejar e a empresa terá mais probabilidade de fechar negócios.

Vale lembrar da importância de se ter um cronograma de publicações e segui-lo fielmente.

Nesse ponto, os testes A/B também são importantes para que o gestor consiga saber quais tipos de publicação estão gerando mais retorno, mais compartilhamentos, cadastros e interações do tipo.

Por fim, a cada material ou post publicado, é preciso que exista uma opção para que o usuário se cadastre e receba as ofertas da loja — incluindo prévias da campanha.

Assim, a base de leads do negócio se renova e cria oportunidades para usuários que não tenham interagido com a loja anteriormente.

4. Invista na usabilidade do site

De acordo com um estudo realizado pela Criteo, mais de 48% das vendas no mundo digital são feitas por meio de smartphones.

Isso mostra que é fundamental contar com layouts responsivos e completos. Do contrário, o e-commerce tem grandes chances de ter o número de vendas reduzido.

Dessa forma, é fundamental estruturar a versão móvel da loja virtual de maneira que todas as informações importantes estejam em local privilegiado.

Isso inclui os descontos, tempo de entrega, formas de pagamento e outros dados que normalmente são de interesse do consumidor.

Além da criação desse layout que facilite a vida dos seus clientes mobile, é de grande importância configurar os servidores para que suportem o tráfego previsto para o evento.

5. Aplique técnicas de growth hacking

De forma sucinta, Growth Hacking é um termo para a adoção de técnicas criativas para o crescimento de um negócio, independente de qual seja o ramo. Nesse caso, a ideia é aplicar as técnicas ao ambiente de uma loja virtual.

Apesar do termo complexo, a aplicação da ideia é bastante simples. São métodos que, com base em informações obtidas na rotina do negócio, permitem ao gestor fazer uma análise do cenário e implementar soluções de otimização rapidamente.

Além disso, uma vantagem das soluções de Growth Hacking é a de poder focar somente no que precisa ser ajustado, dependendo apenas do nível de experiência em tecnologia do responsável por esses ajustes.

Entre as principais técnicas de Growth Hacking para e-commerce, estão:

  • utilização de um blog;
  • posts-convidado — ou guest posts;
  • coleta de e-mails;
  • envio de e-mails de reabastecimento;

No caso da utilização de um blog, vale lembrar da importância que a qualidade do conteúdo tem para o sucesso da técnica. Bons conteúdos rendem mais conversões.

O mesmo vale para os guest posts, que consistem em identificar os blogs de sites mais relevantes da área e solicitar um post extremamente relevante para seu público.

A coleta de e-mails — que é a técnica que mais gera leads — pode ser feita por meio da implementação de um formulário em um local estratégico do site, por exemplo.

Já os e-mails de reabastecimento servem para lembrar usuários já cadastrados sobre as promoções que estão rolando no site.

Essa técnica é executada de forma periódica e ajuda a convencer o cliente a visitar o site, gerando mais chances de fechamento de novos negócios. Estas são, é claro, apenas algumas das técnicas utilizadas.

Portanto, nota-se que, ao investir no aperfeiçoamento das técnicas e capacidades da sua loja virtual, é possível crescer e conquistar cada vez mais clientes, além de ajudar o negócio a se estruturar e se preparar para diversos cenários da realidade empresarial.

Compreendeu como é possível aumentar as vendas no seu e-commerce de forma eficiente? Quer saber mais? Então não deixe de assinar a nossa newsletter e continue sempre informado!

O quanto este post foi útil para você?

Clique nas estrelas para avaliar!

Nota Média 5 / 5. Contagem de Votos 1

Nenhum voto ainda, que tal começar?

Que pena que você não gostou.

Ajude-nos a melhorar o conteúdo do blog

Diga, como podemos melhorar nosso post?

Etiquetas
Mostrar mais

Valid Certificadora

Especializada em serviços digitais de confiança, identificação, acesso e autenticação. Somos Autoridade Certificadora emissora de certificados digitais ICP-Brasil e Internacionais.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: