VALID Certificadora
29\11\2018

Vantagem tecnológica: qual é a importância e como garantir?

Vantagem tecnológica: qual é a importância e como garantir?

Qual é o papel da tecnologia na sua empresa? Ao longo dos últimos anos, ferramentas de tecnologia da informação (TI) foram incorporadas, gradativamente, ao ambiente corporativo, auxiliando negócios a alcançarem uma rotina de trabalho mais inteligente e eficaz. Como essa integração tornou-se mais profunda, investir em TI passou a ser essencial para o sucesso das estratégias de uma empresa.

Ter uma rotina de investimentos em TI pode ser o ponto-chave para que a organização consiga gerar vantagem tecnológica frente aos seus concorrentes. Dessa forma, as estratégias de mercado tornam-se mais inteligentes e conectadas às necessidades do consumidor. Ao mesmo tempo, o empreendimento pode reduzir burocracias, eliminar gastos e rastrear, com precisão, aspectos que necessitem de correções.

Para lhe auxiliar a ter uma rotina de investimentos em TI mais eficaz e conectada com os desafios atuais do seu setor, preparamos este post. Nele, listamos dicas para que você adote ferramentas de alto custo-benefício e esclarecemos como a tecnologia pode gerar competitividade para o seu negócio. Confira!

O conceito de vantagem tecnológica nas empresas

Não é de hoje que as ferramentas de TI agregam vantagem tecnológica ao ambiente corporativo. Ferramentas digitais permitem que companhias atuem de maneira estratégica, solucionando problemas com agilidade e reduzindo custos com alta precisão. Além disso, há a possibilidade de manter rotinas mais integradas e automatizadas, aumentando, assim, a produtividade de todos os times internos.

Em outras palavras, se no nosso dia a dia as ferramentas de TI criam uma rotina mais conectada e descomplicada, no ambiente corporativo a tecnologia pode ser fundamental para gerar performance e agilidade.

Desse modo, as chances de o negócio prosperar são continuamente maximizadas. A empresa poderá definir metas ousadas com a certeza de que os seus profissionais conseguirão atingir rapidamente os seus objetivos.

Uma boa política de investimentos em TI melhora a maneira como todo o negócio utiliza os seus recursos operacionais. Gestores poderão distribuir tarefas com maior agilidade e, ao mesmo tempo, profissionais terão mais flexibilidade para executar os processos diários. Além disso, diante da possibilidade de atuar de maneira integrada, os times conseguirão adequar-se aos prazos estabelecidos.

Para quem pretende adotar a tecnologia como forma de otimizar o seu posicionamento no mercado, as ferramentas de TI também desempenham um papel-chave na melhoria das rotinas de análise de dados. Toda a companhia poderá avaliar a performance de seus processos em tempo real, integrando informações de múltiplos canais e mensurando resultados com alta precisão.

Assim, correções são feitas com maior agilidade, impedindo que a empresa tenha um grande número de gargalos operacionais ou um planejamento ineficaz.

Soluções tecnológicas contemplam empresas de todos os portes

Para micro e pequenas empresas, as novas tecnologias auxiliam no alcance de uma posição de destaque no mercado, mesmo em setores dominados por grandes negócios. Ferramentas — como as baseadas na nuvem — são mais baratas e fáceis de serem adotadas. Dessa forma, as companhias conseguem incorporar soluções de alta complexidade sem comprometer o orçamento.

A internet é um instrumento essencial entre os diferentes fatores que proporcionam a eficácia do ambiente de trabalho e geram competitividade para a empresa. Internamente, ela é uma ferramenta que exerce um papel primordial em várias rotinas. Lembre-se que soluções de comunicação, como o e-mail e aplicativos de cloud computing ou Big Data, não são tão funcionais sem uma conexão estável e de alta velocidade.

Da mesma forma, conexões de rede também contribuem para que os times tenham uma rotina eficaz, flexível e com mobilidade. Com o auxílio da rede, os profissionais que estão viajando ou trabalhando em regime home office poderão acessar serviços, por meio da nuvem, e manter contato com as equipes locais para solucionar problemas ou tirar dúvidas.

Não podemos deixar de destacar o papel que a internet possui para a empresa realizar negócios. O e-commerce não para de crescer no Brasil e é uma forma simples e barata de colocar a sua companhia em novos mercados. Com o auxílio de ferramentas modernas, todos os processos de venda são feitos com mais segurança, confiabilidade e transparência.

Nesse sentido, destacamos a importância do certificado digital. Ele trouxe mais integridade e confiabilidade para operações em meios digitais, que agora contam com uma camada adicional de proteção contra fraudes.

Em resumo, as soluções de TI podem contribuir para o negócio ter vantagem tecnológica em variadas frentes. O uso de recursos será otimizado, diminuindo gastos e gerando mais produtividade. Somado isso, com mais flexibilidade e integração, os times conseguem trazer mais inovação para o dia a dia, criando um conjunto de serviços que podem ser convertidos em mais lucros para o negócio.

Os benefícios gerados para o negócio

O emprego da tecnologia no ambiente corporativo pode trazer uma série de benefícios para as empresas. Ele contribui para que negócios consigam otimizar a sua rotina, ter mais agilidade aos prestar serviços e criar um planejamento inteligente.

Dessa forma, a instituição consegue preparar-se melhor para enfrentar os desafios do mercado e ter a competitividade necessária para manter o nível de transações comerciais elevado.

Confira, a seguir, algumas das vantagens do uso da tecnologia no ambiente corporativo!

1. Diferencial competitivo no mercado

A tecnologia pode auxiliar a empresa a compreender melhor o seu posicionamento no mercado e, assim, criar estratégias mais inteligentes. Com o auxílio de softwares, o empreendimento consegue melhorar as suas estratégias e identificar a melhor forma de planejar os seus serviços.

Nesse sentido, a tecnologia ganhou um papel especial ao longo dos últimos anos. O aumento do uso de smartphones e das redes sociais, junto com a chegada da Internet das Coisas no nosso cotidiano, ajudam as empresas a conhecerem melhor o seu público-alvo e, assim, ofertarem serviços personalizados e competitivos.

A análise de dados passou a conter uma quantidade muito maior de informações. Graças a soluções de Big Data e Business Intelligence (BI), gestores podem unificar dados estruturados e não estruturados para criar estratégias eficientes, prever tendências de mercado e compreender qual a melhor decisão a ser tomada quanto aos processos desempenhados.

Ao realizar um investimento, por exemplo, gestores conseguem avaliar, com alta precisão, qual será o impacto causado por novos serviços ou ferramentas dentro do ambiente de trabalho. Ao mesmo tempo, quando o negócio lança um novo produto ou serviço, ele poderá identificar a recepção do consumidor, a partir do processamento de posts públicos em páginas sociais e do número de vendas.

Internamente, o BI pode contribuir para o empreendimento criar uma cadeia operacional mais integrada, inteligente e livre de erros. Uma indústria que possui sensores espalhados pela sua linha de produção, por exemplo, consegue processar todos os dados coletados por tais equipamentos para rastrear gargalos e pontos que necessitam de melhora. Consequentemente, os ajustes internos serão capazes aperfeiçoar a rotina da empresa.

Ferramentas de gestão integrada e de gestão de consumidores — também conhecidas como ERP e CRM, respectivamente — permitem ao empreendimento ter uma melhor rotina em todos os seus setores. O sistema de gestão integrada atua como um hub de dados, permitindo que todos os setores acessem informações estratégicas sempre que for necessário.

Profissionais de marketing, com esse recurso, conseguirão consultar os dados do estoque para identificar quais produtos devem ser priorizados nas campanhas. Já o planejamento pode verificar o histórico de vendas para otimizar a compra de matéria-prima, evitando o desperdício de recursos. Assim, a companhia consegue posicionar-se no mercado com serviços mais adaptados às necessidades de clientes e parceiros comerciais.

O setor de atendimento ao consumidor pode utilizar um CRM para aprimorar o suporte oferecido. Conhecendo o histórico de contato de um determinado cliente, quem atua na área pode escolher a melhor estratégia, melhorando, desse modo, a qualidade do atendimento. Assim, o grau de fidelização aumenta.

certificado digital traz mais confiabilidade para a empresa. Empregando essa solução, procedimentos tributários, de validação de contratos e de vendas de produtos online ficam mais precisos e livres de erros de integridade. Como consequência, a companhia tornará as suas políticas de governança de dados e gestão de TI mais robustas.

2. Redução de custos operacionais

Toda empresa busca reduzir custos. Isso é algo importante, especialmente em um momento de crise econômica, quando companhias precisam selecionar melhor a maneira como direcionam as suas verbas. Nesse cenário, a tecnologia pode ter um papel primordial, criando mecanismos para a instituição eliminar desperdícios e aderir um orçamento mais compacto.

Um exemplo está na computação em nuvem. Essa tecnologia revolucionou a maneira como organizações investem em TI, gerando mais competitividade para que negócios consigam ter uma rotina de alta mobilidade e performance. Assim, há mais flexibilidade, maximizando a capacidade de atender às demandas do mercado.

Quando falamos em redução de gastos, a computação em nuvem pode disponibilizar muitas vantagens. A escalabilidade — capacidade de uma empresa modificar os seus recursos operacionais rapidamente —, por exemplo, é elevada nesse recurso. Bastam alguns cliques para que o gestor consiga modificar a quantidade de serviços contratados.

Em outras palavras, a empresa passará a gastar um valor exatamente coerente aos recursos que forem utilizados em um determinado período. Portanto, não há a necessidade de manter ferramentas não utilizadas e, ao mesmo tempo, o gestor terá uma visão mais ampla sobre os gastos do negócio.

A automação é outro fator impulsionado por ferramentas de TI que também pode contribuir para economia financeira. Como em um ambiente automatizado os erros são menos frequentes, a necessidade de refazer algum processo é reduzida. Dessa forma, a companhia terá um desperdício de matéria-prima e de recursos operacionais cada vez menor.

Isso vale, por exemplo, para processos de logística. Com o auxílio de sensores integrados a sistemas de rastreamento, profissionais saberão, exatamente, em qual ponto da rota de entrega uma mercadoria encontra-se. E o uso deles vai além, pois os profissionais da área poderão levantar dados que, em médio e em longo prazo, auxiliarão a empresa a identificar, precisamente, as suas melhores rotas.

Internamente, uma cadeia operacional mais automatizada também é mais eficaz, já que ela faz com que o negócio produza mais, utilizando o mínimo de recursos possível.

Uma empresa que possui um complexo sistema de ar-condicionado, por exemplo, pode utilizar a Internet das Coisas como forma de reduzir os seus gastos na área. Com sensores de sistemas integrados aos equipamentos de refrigeração, a companhia poderá modificar a intensidade do sistema, automaticamente, de acordo com horários ou com o número de pessoas em um determinado ambiente.

O resultado disso é que o negócio fará um melhor uso dos recursos disponíveis e os gastos com ar-condicionado serão sempre os menores possíveis.

3. Aumento da produtividade e da qualidade

Muitas empresas investem em TI para aumentar o nível de produtividade interno. Uma das vantagens de adotar essa estratégia está no grande número de soluções que podem ser utilizadas, as quais abordam áreas que vão da comunicação à gestão de processos internos.

As ferramentas de comunicação integradas, por exemplo, permitem ao negócio ter um ambiente de trabalho mais interligado e próximo. Com profissionais trocando informações em meios digitais, independentemente do local em que estejam, será mais fácil solucionar problemas ou firmar compromissos.

Uma sala de videoconferência poderá ser criada online para evitar que alguém tenha que se locomover por longas distâncias apenas para apresentar um produto.

Durante projetos ou no suporte ao cliente, uma comunicação integrada também auxilia a empresa a atuar com mais agilidade. Equipes poderão solucionar problemas em prazos menores, atingindo rapidamente as suas metas. Ao mesmo tempo, as soluções encontradas serão mais inovadoras, contribuindo para um elevado ganho de inovação.

A distribuição de tarefas também é beneficiada com o auxílio de ferramentas de TI. Softwares voltados para a gestão de equipes permitem que o gestor acompanhe, em um local centralizado, todas as tarefas feitas. Da mesma forma, será possível distribuir novas rotinas, realizar comunicados e verificar quem está fora do prazo acordado.

Durante grandes projetos ou em ambientes em que a equipe está distribuída por vários locais, conseguir delegar tarefas com qualidade será primordial para que o negócio mantenha-se produtivo. Por isso, com a adoção dessas ferramentas, a empresa pode seguir um fluxo de trabalho de alta performance e qualidade, evitando erros de todos os tipos.

Utilizando o Business Intelligence, a companhia também pode aumentar a sua produtividade. A análise de rotinas internas permite que a empresa encontre gargalos e outros pontos que interferem diretamente no desempenho de seus profissionais. Assim, o gestor poderá fazer mudanças pontuais que auxiliem na criação de processos de trabalho mais fluidos e sem interrupções.

O investimento na Internet das Coisas também gera aumento de produtividade. Se uma empresa conseguir incorporar sensores aos seus processos de entrega, por exemplo, parte das rotinas de rastreamento de produtos será feita automaticamente. Profissionais de logística poderão, portanto, focar os seus recursos em outras tarefas para manter as entregas em dia.

Já a computação em nuvem flexibiliza rotinas e cria um ambiente em que profissionais consigam fazer mais com menos. Ferramentas de cloud storage, por exemplo, tornam a troca de arquivos mais segura e rápida. Bastarão alguns segundos para que um time possa definir quem poderá visualizar, modificar e remover um determinado documento.

Sistemas integrados à nuvem também contribuem para maximizar a performance interna. Como essas soluções serão acessíveis via web, não haverá a necessidade de uma pessoa deslocar-se ao seu local de trabalho para conseguir executar uma determinada tarefa, gerando praticidade e agilidade.

Passos para garantir esse diferencial

Para que a empresa tenha a capacidade de converter os seus investimentos em vantagem tecnológica, algumas medidas devem ser tomadas. Vale apostar em ações que auxiliem o negócio a realizar investimentos inteligentes, eliminando as maiores dificuldades enfrentadas pelos seus profissionais e contribuindo para criar um ambiente de trabalho mais inovador e eficaz.

Confira, a seguir, alguns desses passos!

1. Implemente tecnologias de ponta

Um dos principais pontos de um bom investimento, capaz de criar vantagem tecnológica para uma empresa, é adotar uma ferramenta atualizada. Isso evita que o negócio escolha uma solução de baixa capacidade ou adote um produto com baixo custo-benefício. E, no caso dos softwares, também diminui o número de vulnerabilidades, as quais podem afetar o dia a dia de um profissional.

Manter, apenas, sistemas atualizados no ambiente de trabalho reduz as chances do empreendimento ficar exposto a falhas e a vulnerabilidades de segurança, que prejudicam a rotina e aumentam os problemas enfrentados pelo time de TI.

Interrupções causadas por erros no funcionamento de aplicações são mais frequentes em versões mais antigas e, com a utilização delas, a produtividade é prejudicada. Ao mesmo tempo, a chance de a companhia ter dados expostos a terceiros por meio de ataques é maximizada, uma vez que falhas conhecidas — e em muitos casos já corrigidas via updates — serão mais fáceis de serem exploradas.

O uso de aplicações e soluções de TI modernas também permite que o empreendimento tenha uma atuação mais inovadora. Com ferramentas de ponta, a companhia tem acesso a novos recursos, que ainda não foram totalmente incorporados pela concorrência. Em longo prazo, a instituição poderá definir um processo de trabalho mais inteligente e conectado com as necessidades do mercado.

Ao mesmo tempo, o investimento nas últimas tendências de TI também contribui para a melhora do nível de competitividade do negócio. Basta considerar que soluções de Big Data, de Business Intelligence e a Internet das Coisas foram popularizadas recentemente e já causam um grande impacto no cotidiano de qualquer empreendimento que as utiliza. Portanto, não deixe de considerar o potencial que tais ferramentas possuem para o perfil da sua organização.

A computação em nuvem é um grande exemplo de tecnologia que pode gerar uma grande vantagem tecnológica empresarial. Aplicações e serviços mantidos em ambiente de cloud computing são atualizados com maior frequência. Por não estarem instalados na máquina do usuário, a inserção de correções no código-fonte ou de novos recursos é feita automaticamente. Para os usuários, isso representa o acesso mais fácil a novas funcionalidades.

2. Incorpore uma cultura de inovação constante

Para atingir mais competitividade, gestores também devem promover uma cultura de inovação dentro do ambiente corporativo. E, com o apoio de várias ferramentas que já citamos no nosso post, isso é obtido facilmente.

Soluções de comunicação colocam times para trabalhar lado a lado. Ao integrá-las às ferramentas de cloud storage, os dados serão compartilhados continuamente. Dessa forma, todos conseguirão sempre identificar a melhor maneira de solucionar problemas e vencer os desafios diários na corporação.

Os profissionais de TI devem ter autonomia para definir métodos de trabalho e tomarem as decisões que julgarem corretas a qualquer momento. Ao depositar um grau maior de confiança nos funcionários desse setor, o gestor permite que as rotinas da área incorporem procedimentos que não são habituais, mas que são capazes de atender às demandas externas, aumentar a qualidade de processos e gerar competitividade para o empreendimento.

Além disso, com o acesso rápido a ferramentas de ponta, a companhia poderá, com segurança, modificar as suas políticas de trabalho de acordo com as demandas de mercado ou a partir de novas tendências. Isso permite que rotinas mais inteligentes sejam incorporadas, facilmente, ao negócio e, como consequência, a prestação de serviços é otimizada.

3. Pense na demanda de todos os setores

O alinhamento estratégico do setor de TI com outras áreas do negócio é um fator de destaque para reduzir custos e criar, de forma mais precisa e inteligente, uma rotina de investimentos.

Quando gestores atuam lado a lado para definir metas e objetivos de médio e longo prazo, eles conseguem manter as suas áreas de atuação mais funcionais e preparadas para lidar com os desafios que futuramente possam surgir. Ao mesmo tempo, a companhia pode planejar processos de maior qualidade, que estejam, realmente, alinhados com as suas necessidades.

Para gerar mais vantagem tecnológica, o gestor de TI deve criar canais de comunicação e utilizar os seus conhecimentos para encontrar soluções que estejam adaptadas às demandas da empresa. Investimentos inteligentes possuem maior retorno e podem contribuir, de maneira mais profunda, para obtenção de mais lucros em médio e em longo prazo. Desse modo, a companhia poderá atuar de maneira estratégia, eliminando gargalos e evitando o desperdício de recursos.

Outra forma de gerar vantagem competitiva é investindo em processos com menor impacto ambiental. Continue a sua jornada e aprendizado em nossa página e saiba como tornar a sua empresa mais sustentável!

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.