VALID Certificadora
29\11\2018

Como o prontuário eletrônico pode alavancar seu negócio?

Como o prontuário eletrônico pode alavancar seu negócio?

A tecnologia, tão propagada nos dias de hoje, precisa ser compreendida no contexto de cada atividade. Isso deve ser feito de maneira que traga benefícios, como ganho de tempo, segurança e economia para quem investe nesse tipo de solução. É comum ver empresas cometendo erros graves ao recorrer a recursos que em nada podem acrescentar na sua realidade, simplesmente por se tratar de algo novo.

É nesse contexto que o profissional da saúde precisa entender a modernidade: ela oferece uma série de possibilidades, entretanto, sem uma análise precisa a respeito das necessidades do seu consultório, da sua clínica ou do seu hospital, nenhuma solução pode ter tanto impacto. E quando avaliamos as necessidades, nada parece ser tão relevante para a área da saúde quanto o prontuário eletrônico. Você sabe do que se trata e como ele pode ser útil? Confira!

O que é o prontuário eletrônico

O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) é um sistema. Dentro dele, o profissional da saúde pode armazenar uma série de informações referentes ao seu paciente. Na prática, o PEP é um recurso que permite o recolhimento, o armazenamento e o compartilhamento de informações úteis para aperfeiçoar a ação médica em relação aos prontuários médicos em papel.

Em resumo, o prontuário eletrônico nada mais é do que um recurso que permite a ação mais ágil do profissional da saúde na sua relação com o paciente.

Em meio a tantas alternativas para garantir produtividade e eficiência para a área médica, pensar em algo capaz de atuar de maneira decisiva no dia a dia do profissional da saúde é fundamental. Nessa lógica, devemos considerar soluções que simplifiquem os processos realizados.

Com o PEP, o tempo perdido no transporte e manuseio desse tipo de documento — bem como problemas relativos a mau uso e até extravio— são eliminados, tornando o atendimento mais qualificado.

Como funciona o prontuário eletrônico

De maneira geral, podemos definir o PEP como um banco de dados no qual constam as informações dos pacientes. Trata-se de uma versão digital do prontuário médico em papel que, por esse motivo, reúne todas as informações possíveis a respeito da saúde de alguém.

Isso diz respeito a exames, imagens, entre outros arquivos que permitam o entendimento do quadro clínico do paciente e, consequentemente, viabilizam a intervenção do profissional de saúde.

De acordo com a resolução 1821/07 do Conselho Federal de Medicina, apenas soluções que atendam aos requisitos da Certificação SBIS-CFM, apresentando Nível de Garantia de Segurança 2 (NGS-2), estão autorizadas a substituir o papel na área médica. É essa a categoria que permite a integração do prontuário eletrônico com o certificado digital. Dessa forma, todos os documentos clínicos podem ser registrados, assinados e armazenados em meio eletrônico.

Com essa certificação, a assinatura digital passa a ter validade jurídica e pode substituir os carimbos nos mais diferentes documentos.

A Cloud Computing

É fato que a tecnologia em nuvem tem transformado a realidade de profissionais em diferentes áreas. Mesmo para o uso pessoal, essa inovação já ocupa um espaço considerável no dia a dia das pessoas. Soluções como o Google Drive e o Dropbox, por exemplo, dão ao usuário a possibilidade de guardar arquivos na nuvem e resgatá-los sempre que necessário — bastando somente um smartphone e conexão com a internet.

Agora pense nisso de maneira mais sofisticada em relação à área médica. Com a tecnologia em nuvem, é possível fazer uso de uma plataforma capaz de aperfeiçoar os processos que fazem parte da rotina do profissional de saúde. Além disso, para profissionais que trabalham em consultórios, por exemplo, o acesso simplificado às informações permite poupar tempo nas consultas, caracterizando um processo capaz de gerar maior rentabilidade por simplificar procedimentos.

Isso tudo sem falar no fato de a tecnologia ser customizável. Ou seja, dependendo do tipo de negócio no qual você atua, é possível adaptar o sistema para trazer os melhores resultados.

Principais benefícios do uso do prontuário eletrônico

O primeiro deles certamente é o acesso remoto que permite a pessoas autorizadas a conferência dos arquivos, mesmo estando a quilômetros de distância de onde ocorre o atendimento. Dessa forma, um especialista pode ser consultado em caso de urgência e, assim, agilizar o tratamento de um paciente em risco.

Além disso, o PEP representa a garantia de que os dados do paciente não serão perdidos: uma vez armazenados, os registros são garantidos por tempo indeterminado. Ou seja, mesmo anos após uma consulta, o profissional de saúde terá como conferir o histórico e, dessa forma, agir com precisão.

Pense em casos como de intolerância a determinado medicamento. Situações assim estarão apontadas no PEP, evitando erros médicos e tornando mais ágeis os procedimentos. O sistema aceita anexos de diferentes materiais, tais como exames, anotações e indicações, dando às pessoas autorizadas condições para acessá-los via tablet ou smartphone.

É bom lembrar que, com o acesso remoto, mais de uma pessoa pode entrar no sistema e ver um mesmo arquivo. Isso pode representar um significativo ganho de tempo por parte dos profissionais. E o que é melhor: tudo isso com a mais avançada segurança. O PEP garante confidencialidade, permitindo acesso somente aos usuários autorizados. Além disso, trabalhando com os documentos na nuvem, o profissional tem a segurança da informação como aliada — em função da organização e melhor disposição dos dados.

Outro benefício que precisa ser ressaltado: disponibilizando as informações eletronicamente, é possível evitar o surgimento de problemas como erros de transcrição e de legibilidade, algo fundamental para o devido entendimento das informações compartilhadas.

Enfim, o prontuário eletrônico talvez represente a grande evolução que a tecnologia pode trazer para a realidade do profissional de saúde. Com ele, mesmo estando distante do hospital ou da clínica onde trabalha, o especialista pode tomar decisões e agilizar processos. Na lógica de entender a tecnologia como algo que deve ser útil para a realidade de quem investe nela, o PEP surge como solução capaz de diminuir a burocracia no tratamento do paciente e permitir um acompanhamento mais qualificado.

Entendeu a importância do prontuário eletrônico? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber, no seu e-mail, outras informações sobre como a tecnologia pode ser útil para você!

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.