VALID Certificadora
23\10\2018

10 tendências de TI que você tem que conhecer

10 tendências de TI que você tem que conhecer

A área de Tecnologia da Informação tem um potencial de desenvolvimento praticamente infinito, de aplicações em diversas atividades rotineiras de pessoas e empresas. Todos os dias surgem novas tendências de TI que prometem aprimorar e revolucionar como nos relacionamos com o mundo.

Várias delas acelerariam o desenvolvimento das empresas pela otimização do fluxo de trabalho, redução de custos, criação de novos meios de interação com o cliente, entre outras inovações que geram diferenciais competitivos.

A importância de estar de olho nas tendências de TI

Hoje, inúmeras empresas utilizam tecnologia em suas operações, seja por e-mail, computador, documentos e certificados digitais, dispositivos portáteis, armazenamento em nuvem etc. Em algum momento, todas essas ferramentas foram tendências, que se tornaram essenciais para o dia a dia de trabalho.

Isso ocorre porque todas elas são capazes de aumentar os lucros da entidade. De acordo com estudos da FGV, publicados pelo site Convergência Digital, para cada 1% do capital investido em TI, o lucro das empresas aumenta 7% em dois anos.

Dessa forma, investir nas tendências tecnológicas consiste em uma das melhores práticas de governança de TI para empresas. Além disso, as companhias melhorariam seus processos internos e, consequentemente, desenvolvem vantagens de mercado sobre os concorrentes que não fizerem o mesmo.

As 10 tendências na área de TI

As tendências são as tecnologias relacionadas a segurança digital, cloud computing, entre outros, que ganharão destaque entre as empresas nos próximos anos. Confira 10 delas nos tópicos seguintes.

1. Inteligência Artificial

A inteligência artificial (IA ou AI) é uma área da ciência da computação que elabora dispositivos que simulam a capacidade do cérebro humano de resolver problemas.

Seu objetivo é automatizar ao máximo as atividades rotineiras dos colaboradores, permitindo que eles se concentrem nas atividades mais complicadas que computadores não são capazes de resolver. Essa tecnologia é bastante ampla e funciona como base para outras ferramentas, como:

  • machine learning: algoritmos que permitem que computadores aprendam a criar seus próprios modelos analíticos;
  • redes neurais: unidades de processamento interconectadas que funcionam como neurônios humanos;
  • deep learning: usa as redes neurais para absorver padrões de grandes volumes de dados específicos;
  • análise preditiva: análises estatísticas que preveem situações futuras;
  • reconhecimento de padrões: permite que o computador estude dados e compreenda padrões.

2. Aplicações e análises inteligentes

A IA não surgiu com o objetivo exclusivo de substituir os humanos em determinadas tarefas, como também será utilizada para aprimorar a tomada de decisão dos gestores. Isso é alcançado com a utilização de sistemas integrados de gestão empresarial (ERPs).

Esses são softwares que, entre outras funcionalidades, aglomeram, estudam e analisam os dados da empresa para formar relatórios e gráficos que evidenciam a situação do negócio de maneira transparente, exata e em tempo real.

3. Assinatura digital

A assinatura digital é um meio válido para comprovação de autoria de assinatura em um documento eletrônico. O ato é realizado por meio de um certificado digital, isto é, uma ferramenta que garante plena validade jurídica a documentos.

O conteúdo assinado é criptografado pelo certificado, que somente pode ser descodificado quando chega em segurança ao destinatário. Portanto, todo o conteúdo se torna ilegível para terceiros de má-fé que adquirirem os dados de forma ilícita.

Um certificado digital pode ser do tipo A1 ou A3. O primeiro modelo consiste em um software que pode ser instalado em inúmeras máquinas, permitindo que os usuários assinem documentos. Já o A3 está embutido em uma ferramenta, como token e smartcard.

Ambos garantem uma intensa segurança à troca de dados online. Por essa razão, o uso de certificados se tornou obrigatório em várias operações, como para assinar documentos fiscais enviados ao eSocial.

É importante não confundir esse conceito com a assinatura eletrônica. Essa é que a reprodução de uma assinatura física por um scanner, formando uma simples imagem digitalizada.

4. Workflow

Um sistema workflow objetiva aperfeiçoar os fluxos de trabalho das empresas ao fornecer diversos benefícios, como:

  • padronização dos processos: todos os funcionários realizam processos da mesma forma, a fim de reduz erros;
  • otimização do ciclo de trabalho: várias atividades são automatizadas, como a gestão documental, a fim de torná-las mais ágeis;
  • melhor controle nas atividades: permite melhorar a identificação de falhas e a produtividade de cada setor;
  • validade jurídica: com o uso de certificados digitais, os documentos são validados de forma mais segura, rápida e econômica, pois não há necessidade do uso de papéis, reconhecimento de firma entre outros gastos.

5. Assinatura digital com mobile (móvel)

Celulares são ferramentas poderosas para agilizar a rotina de empresas e escritórios. Porém, também é necessário garantir a validade jurídica dos atos realizados nesses aparelhos.

Em razão dessa necessidade, foi desenvolvido o certificado mobile, que consiste em um aplicativo instalado no celular que permite a assinatura de documentos sem a necessidade de estar fisicamente presente no local, de maneira similar às assinaturas digitais.

6. Blockchain

O blockchain é a tecnologia por trás da moeda digital chamada Bitcoin. Trata-se de uma rede descentralizada, ou seja, sem um servidor central que controla as transações. Isso faz com que cada usuário seja corresponsável pela segurança e manutenção de todo o sistema.

As inovadoras redes descentralizadas trazem benefícios como economia, autonomia e maior segurança aos sistemas em que são aplicadas.

7. Objetos inteligentes

Esse é um tipo de tecnologia que faz com que itens comuns do dia a dia vão muito além de suas funções básicas. Alguns exemplos são os carros com direção automática e geladeiras que auxiliam o proprietário a realizar suas compras.

Tais recursos já são uma realidade no cotidiano de alguns indivíduos, mas o surgimento de novos objetos inteligentes é uma tendência para os próximos anos.

8. Alçadas e representações

A tendência consiste na utilização de certificados digitais por diretores e representantes de empresas para assinar contratos e documentos, conforme seus respectivos poderes. Isso permite a criação de um workflow no fluxo interno de validação de contratos.

Por exemplo, um diretor poderá assinar um instrumento após ele ter sido assinado pelo seu gerente. Isso intensifica a segurança dos processos, pois elimina eventuais erros que podem ser prejudiciais à empresa.

9. Gêmeos digitais

São exatas cópias digitais de cada fase de um processo de produção de uma indústria. Com isso os gestores podem simular novas metodologias de produção para encontrar procedimentos mais otimizados, como também gerar previsões de produção.

10. Experiência imersiva

É o desenvolvimento de experiências mais imersivas dos produtos aos usuários. Algumas das aplicações atuais são a realidade virtual (utilização de capacete e óculos para dar a sensação de que o usuário está dentro do mundo digital) e realidade aumentada (interação de elementos virtuais com um cenário real).

Essa é uma novidade bastante promissora, com extenso potencial para as empresas conquistarem novos clientes no futuro.

Invista em TI

Investir nas tendências de TI trará inúmeras vantagens às empresas, pois não somente aumentará a competitividade no mercado, como também impulsionará o desenvolvimento tecnológico de forma generalizada, pois facilitará a adoção de novas tendências futuras.

Se você gostou do nosso conteúdo, compartilhe-o em suas redes sociais! Ele também pode ser interessante para seus colegas de trabalho!

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.