VALID Certificadora
08\03\2018

Você sabe o que é Governança de TI?

Quem está acostumado ao setor de TI frequentemente ouve um termo bastante comum: governança. Embora utilizado de maneira bem comum, o termo muitas vezes não é verdadeiramente compreendido e, inclusive, é confundido com a gestão de TI tradicional. Para não fazer essa confusão, no artigo a seguir você vai saber o que é governança de TI e quais são os benefícios que ela traz para a empresa.

O que é governança de TI?

A governança de TI é um conjunto de técnicas, práticas e metodologias que têm uma função estratégica. De modo geral, é a governança a responsável por fazer com que o setor de TI atue de maneira estratégica em relação aos objetivos e necessidades da empresa. Essa governança pode ser obtida, dentre outras formas, com a utilização de frameworks, como Itil, Cobit e outros.

Dessa forma, a governança de TI funciona como uma estrutura para que o setor de TI ajude a empresa a alcançar os seus objetivos de maneira estratégica. Sem ela, o setor de TI pode ser pouco relevante ou oneroso demais para os negócios e causar mais problemas do que traz soluções.

Quais os benefícios da governança de TI?

Já que atua de maneira estratégica, a governança de TI também é responsável por gerar benefícios não apenas para o setor de TI em si, mas também para a empresa como um todo. Dentre as vantagens estão:

Favorece a organização do setor de TI

Justamente por conter boas práticas e metodologias diversas é que essa governança é responsável por favorecer a organização do setor de TI. Isso se dá, inclusive, porque é a governança a responsável por criar políticas e controles sobre a aplicação da tecnologia no negócio.

Além disso, a governança de TI possui um planejamento estratégico completo em que trata do uso de recursos de maneira correta e otimizada. Com isso, o setor de TI fica devidamente abastecido e atuante conforme os objetivos.

Aumenta a eficiência

A governança de TI também é responsável por diminuir o tempo necessário para a realização de uma série de projetos e atuações, o que ajuda a aumentar a produtividade e a eficiência como um todo.

Também é papel dessa governança estabelecer que o setor de TI possa ser escalável tanto quanto possível e que atue de maneira assertiva dentro dos objetivos propostos. Com a governança, portanto, a mesma estrutura de TI é capaz de atender melhor ao que a empresa espera ou necessita quanto ao uso dessa tecnologia.

A eficiência também é impactada pela governança de TI porque existe melhor rendimento dos investimentos realizados no setor, de modo a torná-lo cada vez mais relevante.

Ajuda na tomada de decisão

Sendo considerada, de certa maneira, a gestão da gestão, a governança de TI gera impactos positivos na tomada de decisão. Como ela estabelece metodologias, técnicas e práticas, é mais fácil para o gestor de TI se orientar corretamente sobre quais devem ser os seus próximos passos.

A orientação estratégica da governança também ajuda as equipes multidisciplinares a tomarem decisões corporativas que envolvam o uso da tecnologia.

Garante a modernização

Tanto a modernização do setor de TI quanto a da empresa em geral são favorecidas com uma boa governança de TI. Isso se deve, principalmente, ao fato de que essa estrutura favorece a adoção de novas soluções que atendam às demandas específicas do negócio ou dos usuários em geral. Dessa forma, a empresa pode estar sempre atualizada com as novas tecnologias, sistemas e soluções de maneira segura, prática e integrada devido à boa estrutura que essa governança oferece.

Melhor avaliação e diminuição de riscos

Principalmente em relação ao uso de frameworks, a governança de TI é capaz de ajudar na avaliação e mesmo na diminuição de riscos relacionados ao uso de tecnologia em geral. Boas práticas de segurança, por exemplo, ajudam o negócio a garantir a proteção e a disponibilidade das informações.

Além de prever situações de risco, a governança de TI também pode agir de maneira ativa e preventiva, oferecendo possíveis soluções para situações hipotéticas inseguras. Isso garante mais dinamismo de atuação e menos impactos de possíveis situações que ofereçam risco para o setor e para a empresa em geral.

Geração de uma vantagem competitiva

Se estruturada da maneira correta, a governança de TI é capaz de agregar valor ao produto ou serviço oferecido pela empresa. Ao diminuir custos e aumentar a eficiência, por exemplo, o setor se torna mais enxuto e mais focado. Quanto à segurança, a governança é capaz de fazer com que a empresa se diferencie e se destaque.

Por tudo isso, existe um ganho de vantagem competitiva em relação às demais empresas, especialmente aquelas que não dispõem de boa estrutura de governança de TI. Essa vantagem competitiva, inclusive, é uma das grandes responsáveis pela atuação estratégica dessa estrutura.

O que diferencia a governança da gestão de TI?

Embora a confusão seja muito comum, governança e gestão de TI não são a mesma coisa. Uma das principais diferenças consiste no fato de que, enquanto a gestão é feita por profissionais específicos da área, a governança envolve também camadas mais elevadas da administração do negócio. Por ter atuação estratégica, o envolvimento de diferentes níveis hierárquicos é fundamental para o sucesso dessa governança.

Segundo o próprio Cobit, existe também uma diferença em relação à atuação da governança e da gestão. Enquanto a governança é responsável por avaliar, estruturar e apoiar a tomada de decisão, a gestão de TI trata da execução e do monitoramento das práticas de TI. Assim, pode-se considerar que a gestão é um recorte da atuação mais completa de governança. Apesar disso, não existe uma tarefa mais ou menos importante, já que as duas precisam atuar de maneira integrada para que o setor possa entregar o máximo de resultados com a melhor eficiência possível.

A governança de TI é, basicamente, a estrutura que define metodologias, práticas e técnicas para o setor de TI de modo que ele possa atuar da maneira mais estratégica, segura e otimizada possível. Como resultado, a tomada de decisão também é favorecida, assim como a modernização do setor e da empresa em geral. Essa governança também é diferente da gestão de TI, tendo atuação mais abrangente, mais estratégica e que conta com a colaboração de mais tomadores de decisão de dentro da empresa.

Ficou claro o que é e como atua a governança de TI? Ainda possui alguma dúvida? Comente e participe!

Notícias relacionadas:

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.