VALID Certificadora
05\12\2017

Sustentabilidade empresarial: saiba como implementar essa ideia

A preocupação com o meio ambiente tem sido crescente nos últimos anos. Tendo isso em vista, muitas empresas têm implementado projetos ligados à sustentabilidade para alcançar melhor eficiência produtiva. Por meio da adoção de ações e medidas sustentáveis, é possível chegar à redução de custos e do preço final dos produtos, captação de clientes e, consequentemente, ao fortalecimento da marca frente aos seus consumidores.

Atualmente, se vê no dia a dia de pessoas e empresas a adoção de políticas de descarte, substituição de embalagens não degradáveis por outras biodegradáveis, redução do consumo de papel e do uso de compostos químicos, substituição do uso de energia elétricas por modelos alternativos e mais sustentáveis (como a energia solar), enfim, há uma maior preocupação quanto ao impacto ambiental e seu consequente impacto social.

Durante muito tempo acreditou-se erroneamente que a sustentabilidade estaria diretamente associada ao meio ambiente. Mas o conceito de sustentabilidade empresarial é muito mais amplo do que se pensa. Vejamos o que é a “tal” da sustentabilidade empresarial e como adotar essa ideia. Vamos lá!

O que é sustentabilidade empresarial

Empresas que almejam obter sucesso e mostrar valor aos seus clientes passaram a adotar uma série de atitudes éticas, métodos, estratégias e tecnologias que visam a reduzir possíveis impactos ambientais.

Muito ao contrário do que se pensa, adotar estratégias de sustentabilidade ambiental não é apenas realizar promoções de ações e divulgações em anúncios, logomarcas e embalagens pregando a “onda verde”. Sustentabilidade empresarial tem um conceito muito mais amplo de desenvolvimento sustentável.

A sustentabilidade empresarial é uma remodelação e uma reestruturação de processos de forma a agregar valor ao negócio por meio de práticas menos danosas ao meio ambiente. Ou seja, muitas empresas passaram a redesenhar toda a estrutura de produção, objetivando implementar ações sustentáveis em seus processos de negócios.

Organizações de todos os portes e segmentos podem tirar proveito dos benefícios de uma cultura sustentável: redução de impressões, coleta seletiva de lixo, reaproveitamento de resíduos gerados em obras, desenvolvimento de produtos ecológicos (como o plástico biodegradável), enfim, práticas que reduzem os custos operacionais e aumentam o nível de engajamento dos clientes com a empresa.

Empreendedores passam a sentir o valor da sustentabilidade nos negócios quando alcançam o último estágio. Ou seja, quando ela deixa de ser uma prática e se torna uma estratégia de atuação que se permeia por toda a organização de forma natural.

Os pilares de uma gestão sustentável

A adoção de práticas menos danosas ao meio ambiente e ao indivíduo se tornou uma máxima em empresas sustentáveis que se preocupam em passar uma imagem positiva para seus consumidores, agregando valor ao negócio. No entanto, a implementação de práticas sustentáveis ainda é um desafio para muitas empresas: mudar produtos, processos, tarefas e hábitos demanda uma remodelação e reestruturação de estratégias — mudanças com as quais nem sempre as organizações estão preparadas para lidar.

O que se pensou por muito tempo é que o conceito de sustentabilidade estava ligado unicamente a práticas de preservação e conservação da fauna e flora, da proteção de espécies ameaçadas de extinção, dentre outras ações que, por mais que sejam válidas, não representam em si o que realmente significa o conceito de desenvolvimento sustentável.

Isso significa que falar em sustentabilidade não implica apenas questões ambientais, mas também o meio social e econômico, formando os três pilares da sustentabilidade empresarial. Quer conhecê-los? Acompanhe cada um deles a seguir:

Pilar ambiental

Construir processos sustentáveis implica realizar sistematicamente ações que visem à preservação dos ecossistemas e da biodiversidade. A busca por alternativas mais limpas e que agridam da menor forma o meio ambiente tem levado empresas a investirem na modificação de processos, aperfeiçoamento da mão de obra, redução da utilização de resíduos, substituição de insumos e na racionalização de consumo de recursos naturais.

Um bom exemplo a ser citado é a Natura, empresa brasileira que se destaca no ranking de negócios mais sustentáveis do planeta. Pioneira na adoção de práticas sustentáveis, a companhia utiliza produtos à base da flora nacional para a elaboração dos seus itens (sem uso de compostos químicos). Além disso, a empresa usa álcool orgânico e óleo 100% vegetal, tendo um dos mais eficientes planos de redução de carbono.

Pilar econômico

Muito além do que se pensa, a sustentabilidade ambiental visa a amparar o fluxo econômico e a movimentar as finanças de maneira mais saudável. Isso significa que não basta apenas a empresa buscar lucro — é preciso que dentro dos resultados alcançados estejam inclusos ganhos ambientais e sociais.

Esse pilar da sustentabilidade empresarial aborda as causas e efeitos de decisões de negócios, ou seja, as metas e objetivos da organização devem estar incluídos no plano de negócios, sendo compatíveis com o desenvolvimento sustentável da própria companhia e da sociedade.

Vale destacar que a busca pela sustentabilidade representa novas oportunidades de negócios. Isso porque os consumidores podem preferir empresas que apresentam produtos e serviços sustentáveis em suas estratégias. Por exemplo, se uma empresa se desenvolve adotando más condições de trabalho dos seus funcionários, ela não está tendo um desenvolvimento econômico sustentável, uma vez que não existe harmonia nas relações estabelecidas.

Pilar social

Processos são executados por pessoas e estão diretamente relacionados aos clientes, fornecedores e comunidade em geral. Assim, é fundamental que empresas se preocupem em oferecer um ambiente de trabalho adequado, a fim de oferecer mais qualidade de vida organizacional e promover a saúde e bem-estar dos trabalhadores.

O pilar social compreende salários adequados à legislação trabalhista, bem-estar e saúde dos trabalhadores, uso de equipamentos de segurança, entre outras boas práticas de execução dos processos que possam garantir proteção ao colaborador, além do seu desenvolvimento pessoal e coletivo.

Como práticas sustentáveis podem ajudar no crescimento dos negócios

A sustentabilidade empresarial ainda não é um tema central em muitas empresas e, por vezes, acaba sendo jogada de “escanteio” no planejamento e desenvolvimento estratégico. Mas, a cada dia, empresários, gestores e administradores têm aderido a práticas sustentáveis como forma de proporcionar inúmeros benefícios a todos os envolvidos, inclusive, a própria empresa.

Vejamos algumas práticas sustentáveis que podem ajudar a empresa no crescimento sustentável:

Melhora a imagem da empresa frente aos concorrentes

Modelos tradicionais de negócios já não podem mais continuar se as empresas realmente desejam se tornar sustentáveis. Por exemplo, a sustentabilidade empresarial é um tema tão importante que a Bovespa criou um índice para medir o grau de sustentabilidade das empresas que possuem ações, chamado de Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE).

As empresas que têm políticas bem estruturadas quanto às suas ações podem melhorar o índice, o que permite uma maior visibilidade, principalmente para investidores que tenham interesse nela.

Além disso, empresas com políticas sustentáveis de negócios passam a ter vantagem competitiva. Utilizar a sustentabilidade para mostrar diferenciação é uma grande oportunidade para atrair novos consumidores e abrir novos (e lucrativos) mercados.

A diferenciação competitiva ajuda a posicionar a marca e imagem da empresa, levando ao mercado uma visão sustentável do modelo de negócio, melhorando a percepção dos stakeholders e permitindo explorar novas oportunidades em um mercado em crescente competitividade.

Redução de riscos

A legislação ambiental vem apertando o cerco às empresas que cometem infrações contra o meio ambiente. Se por um lado, a lei exige uma reestruturação de práticas e métodos de operação, por outro, a sociedade agradece pelas mudanças que levam a uma maior qualidade dos produtos e serviços, e especialmente a um maior controle ao que oferecem no mercado.

A sustentabilidade empresarial tem como uma de suas missões ajudar as empresas a mapearem seus processos, encontrando soluções que possam minimizar os riscos legais, desenvolvendo, acompanhando e engajando todos os stakeholders do negócio.

Aumenta os lucros com redução de custos

Reduzir os custos de operação, otimizar o tempo de produção e ainda aumentar os lucros são metas de grande prioridade no planejamento de qualquer empresa. E a sustentabilidade tem papel fundamental no alcance de tais objetivos, reduzindo a papelada e a burocracia.

Parte do resultado que uma empresa obtém não vem do que ela fatura, mas sim do que deixa de gastar. E melhorar os resultados reduzindo custos é uma das premissas da área de sustentabilidade.

Mas como? Implementação de ações da redução do consumo de energia e água, reciclagem de lixo, otimização da cadeia de suprimentos e redução do consumo de combustível são exemplos de práticas que podem ajudar a neutralizar ou compensar danos ambientais e sociais, e ainda gerar economia de recursos e aumento dos lucros para a empresa.

Práticas que podem ser adotadas para o alcance da sustentabilidade empresarial

Adotar um plano estratégico que se enquadre nos três pilares da sustentabilidade ambiental ainda é um desafio para muitas empresas. Vale destacar que o termo “sustentabilidade” não visa ao chamado “marketing verde” (como muitas empresas vêm fazendo), de propagar mensagens superficiais na mídia.

Sustentabilidade empresarial significa adotar atitudes éticas, métodos, tecnologias e estratégias que possam levar a um menor impacto ambiental. Quando as empresas não colocam em prática tais práticas, a sociedade e até mesmo outras empresas que levam a sério a sustentabilidade passam a fazer lobby contra aquelas que se mantêm alheias à causa.

Pensando nisso, levantamos algumas práticas que podem ser adotadas para o alcance da sustentabilidade empresarial. Vejamos:

Adapte as ideias ao modelo de negócios

A sustentabilidade empresarial consiste no estabelecimento de práticas e ações que visem ao respeito ao meio ambiente e à promoção ao desenvolvimento sustentável. Isso sugere que a empresa — no processo de elaboração do modelo de negócios — adote medidas que promovem o lucro da organização e propiciem o desenvolvimento de toda a sociedade de forma ética.

Muitas empresas encaram a aplicação da sustentabilidade empresarial como uma jogada de marketing. No entanto, seu conceito é muito mais amplo e resulta em uma importante vantagem competitiva a quem a aplica. No próprio modelo de negócios, é possível estabelecer algumas ações, como:

  • desenvolvimento de inclusão social na comunidade;
  • reciclagem;
  • uso consciente dos recursos naturais;
  • implementação de sistemas de tratamento e reaproveitamento da água;
  • respeito à diversidade cultural;
  • reciclagem;
  • não poluição do solo com produtos químicos;
  • reutilização de matéria-prima;
  • descarte de esgoto e resíduos de forma correta, entre outros.

Entre algumas empresas sustentáveis que implementaram e praticam a sustentabilidade empresarial, se destacam:

  • Unilever: grande parte dos insumos que utiliza vem de fontes certificadas. A intenção da empresa é que 100% da sua matéria-prima tenha certificação de origem;
  • HSBC: a instituição financeira possui um programa de treinamento chamado de “Climate Partnership”, que busca colaboradores interessados em divulgar práticas sustentáveis. Os profissionais selecionados participam de treinamentos e capacitações sobre responsabilidade ambiental, além da atuação em ações voluntárias promovidas pela instituição;
  • Philips: a empresa investe na fabricação de lâmpadas mais modernas para que elas resultem em economia na iluminação pública.

Esses são alguns exemplos de empresas que vêm desenvolvendo programas de sustentabilidade empresarial, oportunizando o desenvolvimento das comunidades nas quais as empresas estão inseridas e desenvolvendo a ideia de um mundo melhor para as futuras gerações.

Implemente soluções ecológicas na empresa

Para que um negócio seja considerado sustentável, ele deve percorrer um caminho que certamente demandará esforços e investimentos, uma vez que depende de boas estratégias e do comprometimento de todos os setores para a melhoria efetiva dos processos.

Além do aspecto financeiro, a empresa passa a lucrar muito mais quando adota práticas sustentáveis como, por exemplo, o reaproveitamento dos resíduos sólidos no próprio sistema produtivo da empresa ou ainda a venda de insumos, como plásticos, alumínio e vidro, para reciclagem.

Ao implementar soluções ecológicas na empresa, é preciso seguir alguns princípios:

  • identificar o que deve ser realizado, assegurando o comprometimento de todos os envolvidos e definindo a política ambiental;
  • elaborar um plano de ação voltado ao atendimento dos requisitos da política ambiental;
  • realizar avaliações que possam identificar as não conformidades ambientais da empresa;
  • revisar e aperfeiçoar a política ambiental, os objetivos e metas e as ações implementadas para assegurar a melhoria contínua do desempenho ambiental da empresa.

Ao adotar soluções ecológicas, é possível observar uma redução significativa dos riscos de acidentes ecológicos e a melhoria na administração dos recursos energéticos, materiais e humanos. Além disso, há o fortalecimento da imagem da empresa junto à comunidade, bem como diante de clientes, fornecedores, stakeholders e demais envolvidos.

Reduza de forma significativa a papelada e a burocracia

A utilização de papel representa gastos com impressões, despesas com materiais de escritório e podem comprometer mais de 20% do faturamento, prejuízo silencioso que pode impedir o crescimento da empresa. Além dos impactos financeiros, funcionários acabam perdendo muito tempo procurando papéis extraviados ou perdidos, além de haver aqueles que — mesmo depois de arquivados — dificilmente serão consultados novamente.

Mas qual a solução? A certificação digital vem sendo uma excelente alternativa para a redução do consumo de papéis. Isso porque a tecnologia permite que inúmeros processos sejam realizados no ambiente eletrônico com validade jurídica. Ao assinar digitalmente o documento eletrônico, o usuário elimina a necessidade de impressão, compra, manuseio, deslocamento para a assinatura presencial e armazenamento do papel.

Assim, a certificação digital garante ao usuário a autenticidade, integridade, confiabilidade e não repúdio das informações trafegadas. Por meio da certificação, é possível:

  • assinar documentos digitais, com validade jurídica;
  • transmitir informações de funcionários, bem como previdência social e FGTS;
  • recuperação de arquivos transmitidos;
  • realizar consultas de pagamentos e parcelamentos de tributos;
  • transmissão de notas fiscais;
  • acesso à declaração do imposto de renda.

O certificado digital é a maneira mais segura de transmitir informações para um terceiro, seja ele uma pessoa física, seja ele algum órgão de fiscalização do governo. Os códigos são protegidos com tecnologia de criptografia, garantindo a autenticidade e, principalmente, a confidencialidade das informações guardadas por eles.

Contribua para projetos sociais relacionados

O modelo de sustentabilidade empresarial é uma nova forma de fazer negócios, que tem como princípio inserir as empresas em um novo papel diante da sociedade. Hoje, com a ideia de sustentabilidade empresarial, as empresas querem associar suas marcas e projetos a iniciativas e parcerias com ONGs, ou utilizando ISOs ou outras certificações. Por outro lado, gestores recebem uma avalanche de informações, banalizando a adoção de práticas e políticas de responsabilidade social e processos de gestão.

No entanto, o conceito de sustentabilidade empresarial não deve consistir apenas em mostrar que a empresa é “socialmente responsável”. É preciso aplicar tais ações ao dia a dia e tornar o modelo de negócios focado na responsabilidade social empresarial.

A sustentabilidade empresarial deve ser encarada como um investimento de longo prazo, em que as ações aplicadas no curto prazo são revertidas em resultados e oferecem à empresa não apenas o crescimento econômico, mas também o progresso social e ambiental.

Pense na responsabilidade econômica do projeto

O desenvolvimento econômico é inevitável e necessário. Contudo, para a própria empresa garantir lucro em médio e longo prazo, é preciso combinar as questões ambientais e sociais, de forma a garantir a própria sobrevivência da empresa e resultar na responsabilidade com a comunidade e na preservação do meio ambiente.

Mais do que um conceito da moda, a sustentabilidade tem modificado a forma com que empresas realizam seus negócios e principalmente a visão da geração atual quanto aos recursos que devem ser preservados e protegidos de uma forma ecologicamente correta, economicamente viável, socialmente justa e culturalmente diversa.

No que se refere à implantação de um projeto de sustentabilidade, a mudança do mindset (ou mentalidadede empreendedores, administradores e gestores é maior do que apenas trocar copos por materiais descartáveis. São muitos fatores e os ganhos são intangíveis.

No entanto, é fundamental que, ao elaborar um projeto focado em ações sustentáveis, a empresa conte com indicadores precisos que possam ser apresentados nas mesas de reunião e na captação de investidores.

Por exemplo, desde 1999, a Bolsa de NY conta com o Índice Jones de Sustentabilidade, que avalia a performance financeira e de sustentabilidade das empresas que o integram. Por meio desse índice, é possível avaliar se tais empresas são capazes de gerar valor em longo prazo por meio do cumprimento de requisitos predeterminados.

Além das vantagens em apoiar a utilização racional de recursos da empresa, como a diminuição de gastos com água, energia, materiais de consumo e outros, empresas que utilizam a sustentabilidade em suas práticas conseguem linhas de crédito específicas.

Ou seja, a adoção da sustentabilidade pelos negócios abre novas oportunidades e oportuniza que a empresa adote medidas que tenham impacto positivo na comunidade empresarial e ainda fortaleçam o desenvolvimento da sociedade como um todo.

Conclusão

A sustentabilidade empresarial não pode ser vista pelas empresas como um custo, mas sim como um grande investimento. Companhias que se preocupam em cuidar dos três pilares da sustentabilidade passam a ter uma melhor visibilidade e aceitação pelos clientes, sendo um importante diferencial competitivo.

Existem inúmeras maneiras de as empresas investirem em sustentabilidade, seja na logística reversa, seja na utilização de energias renováveis, entre outras possibilidades. A adoção de práticas sustentáveis leva a empresa a reduzir os custos, demonstra a preocupação com os clientes e com a sociedade, e gera uma boa visibilidade e preferência pelos consumidores.

Adicionalmente, empresas que adotam práticas sustentáveis passam a ser bons exemplos para a sociedade, pois bons resultados obtidos com a implementação de ações sustentáveis são revertidos em cases de sucesso para que a população também adote nas suas residências, criando iniciativas em alta escala.

Assim, a sustentabilidade empresarial gera novas oportunidades de negócios e torna uma sociedade mais sustentável, resultando em um cenário em que todos passam a colaborar para um planeta mais consciente e com recursos mais duradouros.

Sobretudo, é preciso entender a sustentabilidade em si não está ligada ao produto final, mas sim aos processos produtivos, à transparência, à gestão da cadeia de suprimentos, à governança e até mesmo à segurança e proteção dos colaboradores da empresa.

Até há pouco tempo, as pessoas ignoravam essas questões de sustentabilidade, mas, hoje, o tema tem sido de grande relevância. Ou seja, o mercado começa a atentar mais para o desenvolvimento sustentável, uma vez que os consumidores se interessam crescentemente por produtos e serviços oferecidos conforme práticas sustentáveis.

Agora que você já está por dentro do conceito de sustentabilidade empresarial e quais as ações para colocar em prática na sua empresa, que tal ajudar seus amigos a conhecer um pouco mais sobre esse tema? Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude a disseminar informação entre sua rede de contatos!

Notícias relacionadas:

Nenhum comentário | Comente