VALID Certificadora
27\10\2017

Segurança Digital: saiba como reduzir riscos e fraudes

As políticas de segurança digital são definidas como uma série de estratégias que buscam tornar o ambiente de TI de uma empresa mais robusto e seguro. Elas dão ao gestor de TI um controle maior sobre a infraestrutura do negócio e auxiliam técnicos a rastrearem vulnerabilidades com mais agilidade e precisão. Consequentemente, a empresa pode lidar com dados de terceiros com a certeza de que a privacidade de seus clientes estará garantida.

Nesse sentido, podemos destacar uma série de medidas que podem ser utilizadas por empresas para tornar a sua infraestrutura de TI mais segura. Veja as principais abaixo e torne a sua política de segurança digital mais robusta!

1. Utilize VPNs em redes desconhecidas

Muitas empresas possuem rotinas de trabalho com alta mobilidade. Nesse cenário, não é raro que um profissional tenha que utilizar uma rede desconhecida (como Wi-Fi público de aeroportos ou hotéis). Essa é uma situação de alto risco, uma vez que pessoas podem utilizar ferramentas para capturar dados dos dispositivos conectados à rede.

Diante disso, toda empresa deve incentivar o uso de uma solução de VPN. Sigla para Virtual Private Network (algo que em português pode ser traduzido como Rede Privada Virtual), essa ferramenta cria uma conexão criptografada para o usuário. Dessa forma, informações podem ser enviadas e recebidas com alto nível de segurança.

2. Tenha senhas complexas

As senhas são o principal método de autenticação em vários sistemas. Justamente por isso, é crucial que o negócio incentive os seus colaboradores a sempre utilizarem palavras-chave complexas.

Uma senha deve possuir, preferencialmente, ao menos oito caracteres. Além disso, letras, variação entre maiúsculas e minúsculas, números e símbolos devem ser utilizados. Isso reduz as chances de alguém conseguir acessar uma conta por meio de técnicas de força bruta.

3. Adote a autenticação de dois passos sempre que possível

A autenticação de dois passos é um dos melhores métodos para impedir o acesso a contas mesmo quando a senha do usuário é comprometida. Solicitando um código adicional e temporário após o login, sistemas podem impedir que pessoas obtenham acesso não autorizado a uma conta. Assim, dados podem ser protegidos com mais eficiência de ataques externos.

Hoje, os sistemas de autenticação de dois passos funcionam de cinco formas, são elas:

  • envio de um SMS com um código temporário;
  • criação de um código temporário em um aplicativo mobile autorizado anteriormente;
  • dispositivo USB criptografado com um token de acesso;
  • certificados digitais;
  • cartões magnéticos.

Cada método possui as suas vantagens e desvantagens. Enquanto um SMS depende de um telefone com sinal móvel, por exemplo, um dispositivo USB pode ser extraviado com facilidade. Por outro lado, os SMS são fáceis de serem recebidos, enquanto um certificado digital tem uma segurança mais complexa. Diante disso, a empresa deve definir, de acordo com o seu perfil, qual é a melhor opção para o negócio.

4. Faça backup dos seus dados

Por mais eficiente que seja a política de segurança e gestão de um negócio, problemas na infraestrutura podem acontecer a qualquer momento. Em muitos casos, eles levam a perda de informações armazenadas em meios digitais. Nesse momento, as políticas de backup entram em ação, permitindo que negócios consigam restaurar registros e sistemas rapidamente.

Uma política de backup pode ser definida a partir de vários fatores. A empresa deve criar um ciclo regular para criar cópias de seus dados. Informações e sistemas críticos devem ser priorizados e, sempre que possível, o processo pode ser automatizado.

Elas podem ser armazenadas em sistemas de cloud computing, discos externos ou servidores dedicados. O ideal é que mais de uma mídia seja escolhida, garantindo que a empresa terá capacidade de recuperar informações rapidamente.

5. Mantenha sistemas atualizados

Muitos sistemas são lançados com bugs e vulnerabilidades de segurança. Diante disso, a empresa deve sempre manter as suas ferramentas de software atualizadas. Isso garante que os usuários sempre terão acesso não só às novas funções dos programas de uso interno, mas também às últimas correções de falhas no código-fonte.

Sistemas de segurança, como ferramentas de antivírus, também devem ser atualizados constantemente. Isso dá ao empreendimento acesso às últimas técnicas de detecção de ameaças do mercado. Assim, o tempo necessário para detectar ameaças de segurança será reduzido drasticamente.

6. Tenha boas práticas ao usar o e-mail

O e-mail corporativo é considerado por muitos uma das principais portas de entrada para vírus e malwares. Sabendo disso, gestores devem incentivar que todos os usuários adotem uma rotina de alta segurança, com boas práticas e uma configuração do sistema de e-mail voltada para impedir o recebimento de mensagens fraudulentas.

O sistema de SPAM, por exemplo, pode ser otimizado com o cadastro de qualquer remetente suspeito que for encontrado. Links devem ser bloqueados por padrão e, em vez de clicar em um, usuários devem copiar e colar a URL na barra de endereços.

Sempre que um e-mail com anexo for enviado, o usuário deve confirmar com o remetente a sua origem. Além disso, a empresa pode utilizar pastas compartilhadas em seus sistemas de cloud storage, tornando o compartilhamento de dados mais seguro. Consequentemente, a chance de um e-mail ser utilizado para capturar dados internos é reduzida.

7. Adote um certificado digital

Os certificados digitais estão entre as melhores soluções de segurança para empresas que buscam formas de tornar os seus dados seguros e garantir a confiabilidade de suas operações em meios digitais. Eles são utilizados para validar a identidade ou veracidade de uma informação, permitindo que ela seja enviada e recebida com alto nível de integridade.

A emissão de um certificado digital é feita por uma empresa do ramo. Ela possui as ferramentas necessárias para criar um certificado que seja aceito pelo mercado e as principais autoridades da área.

Por ser altamente flexível, eles podem ser utilizados para assinatura digital de documentos, autenticação em sistemas internos (como citado anteriormente) e validação de e-mails. Além disso, os certificados digitais podem ser usados em servidores. Quer saber o motivo? Então veja o nosso post com as 7 razões para você adotar essa ferramenta de segurança digital nos servidores da sua empresa!

Notícias relacionadas:

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.