VALID Certificadora
29\09\2017

TI estratégico: o que é e como desenvolver?

Um TI estratégico é essencial para o bom funcionamento de uma empresa. Quando o setor de tecnologia da informação age de forma burocrática e passiva, a construção de resultados é prejudicada, especialmente no médio e longo prazo.

O gestor de TI precisa enxergar sua equipe e seus processos como ferramentas alinhadas aos objetivos da empresa, tomando decisões estratégicas que impactem de forma positiva os demais setores e aumentem a geração de valor.

Neste artigo, vamos explicar melhor o que é um TI estratégico e como desenvolver o setor para trabalhar dessa forma. Boa leitura!

Tenha objetivos bem definidos e alinhados

O primeiro passo para uma boa estratégia em qualquer área é ter uma visão clara dos objetivos que serão alcançados com as ações que farão parte desse plano.

Parece algo bem óbvio, mas na prática muitos projetos e planejamentos falham porque simplesmente não existiam objetivos e metas consistentes para direcionar os esforços dos executores.

Se cada participante tem uma expectativa diferente em relação a uma atividade, inevitavelmente os esforços serão dispersos, reduzindo a geração de valor.

Logo, é preciso em primeiro lugar definir quais serão os objetivos e metas do setor de TI. Eles precisam ser claros, alcançáveis e devem estar conectados com a estratégia maior do negócio.

Depois disso, é necessário um esforço para que esses objetivos sejam informados e alinhados com todo o time de TI. Isso não é um processo imediato: não basta simplesmente repassar um e-mail com eles no primeiro dia do ano e esperar que a equipe absorva tudo.

Metas precisam ser reforçadas frequentemente com os colaboradores e os objetivos devem estar visíveis e ser acompanhados durante a rotina de trabalho. Só assim é possível definir uma estratégia que funcione.

Lembre-se também de determinar metas para cada projeto, que vão ajudar o time a manter o foco nas atividades prioritárias.

Colete dados e tome decisões baseadas neles

Para uma gestão estratégica de TI, é preciso deixar a intuição e o achismo de lado. Todas as decisões que um gestor toma precisam ser, de alguma forma, baseadas em dados e na forma como eles se relacionam com os objetivos e metas do setor.

Logo, não faz sentido mudar o escopo de um projeto apenas pela preferência pessoal de um gestor que acredita que ele ficará melhor assim, por exemplo. Para tomar uma decisão dessas, é necessário utilizar números para descobrir o que pode evoluir com essa mudança e comprovar em métricas que ela precisa ser realizada.

Decisões tomadas a partir de dados sempre serão melhores que aquelas baseadas apenas nos instintos, mas para isso é preciso saber quais são as métricas que devem ser acompanhadas para obter informações confiáveis e úteis ao negócio.

Com métricas, é possível ter uma visão mais exata do desempenho da equipe, da eficiência dos processos e da performance dos projetos e rotinas do setor de TI. Logo, é essencial que o gestor pesquise quais devem ser acompanhadas e quais ferramentas precisam ser usadas para isso.

Forme um time com competências complementares

Escalar uma equipe de tecnologia nem sempre é uma tarefa simples. Existem inúmeros conhecimentos de linguagens, ferramentas e softwares que um time precisa dominar para conseguir cumprir suas responsabilidades.

Para um TI estratégico, é necessário formar essa equipe com sabedoria. O gestor deve enxergar qual tipo de competência será necessário para as suas rotinas e projetos e selecionar profissionais capazes de assumir essas responsabilidades, adequando o time ao volume e à diversidade do trabalho.

Quando essa equipe já está formada, é essencial que o gestor conheça bem o perfil dos colaboradores, para entender o que cada um deles pode executar com maestria dentro do setor e, com isso, delegar tarefas de maneira mais certeira.

Se o gestor assume o time já pronto, isso pode ser feito por meio de conversas com cada um dos membros da equipe e análise das suas entregas no cotidiano.

De qualquer forma, é fundamental que um levantamento seja realizado. Com base nele, o gestor será capaz de determinar se será necessário contratar reforços para a equipe ou realizar alterações na estrutura do setor para otimizar a produtividade, por exemplo.

Isso se torna um processo constante: com novos projetos e rotinas, sempre pode ser preciso readequar o time com contratações ou treinamentos. Para tanto é essencial que o gestor conheça sua equipe e tenha uma visão estratégica.

Integre a TI com os demais setores da empresa

Um dos erros mais comuns na gestão de TI é tratar o setor como uma ilha dentro da empresa. A falta de colaboração e de integração podem ser destrutivas para a geração de valor dentro da companhia!

Mesmo quando o foco de um negócio não está diretamente relacionado com a tecnologia, é muito importante que o time de TI compreenda o contexto em que está inserido e trabalhe em colaboração com o restante da organização.

Um TI estratégico é aquele que, em cada rotina e processo, acrescenta mais valor para o restante da empresa.

Para isso, tanto o gestor de TI quanto a diretoria precisam tomar ações afirmativas visando a integração dos times diferentes. Quando o resto da empresa entende o trabalho do TI, as demandas e pedidos de suporte ficam mais claras e construtivas.

Ao mesmo tempo, se a equipe de TI trabalha em conjunto com o resto da empresa em seus projetos, os resultados atenderão melhor o usuário final.

Um exemplo claro disso é o que acontece com os Certificados Digitais, arquivos com validade jurídica que garantem proteção às transações eletrônicas. Cabe ao time de TI trabalhar essa solução, mas ela normalmente será requisitada por outros setores, como vendas e contabilidade.

Para entregar uma solução sob medida, é importante que o time de TI compreenda com exatidão o que é o trabalho dos colegas e como ele pode resolver essa demanda.

Ao mesmo tempo, se a contabilidade está integrada e trabalhando em colaboração com a TI, os colaboradores dessa área saberão que tipo de recurso eles têm à disposição e o que pode ser requisitado.

Agora que você já sabe como funciona um TI estratégico, continue lendo mais sobre gestão de TI e descubra como reduzir custos e aumentar a produtividade!

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.