VALID
22\06\2017

Site seguro: 3 maiores desafios para estar imune às ameaças

Site seguro: 3 maiores desafios para estar imune às ameaças

Falar sobre segurança na navegação online nunca foi tão necessário quanto hoje. Seja na hora do almoço, na fila do transporte público ou durante o trabalho, difícil é encontrar alguém que não esteja grudado no notebook, tablet ou smartphone!

Assim ficou muito mais fácil resolver as tarefas cotidianas, fazer compras e realizar transações financeiras sem ter que sair do lugar. E com a facilidade cada vez maior de acesso à internet – de acordo com o IBGE, mais da metade da população brasileira têm acesso à internet, ou seja, são 5,4 milhões de brasileiros conectados! –, e a popularização dos dispositivos móveis, isso só tende a aumentar.

A má notícia é que, por outro lado, também aumentaram as ocorrências de fraudes, invasões e roubos de informações sigilosas online. Por isso, se você gerencia um site, blog, fórum ou e-commerce, garantir a segurança das informações da sua empresa e dos seus clientes na internet é fundamental.

Quer saber como? No post de hoje, vamos explicar quais são os maiores desafios enfrentados pelos gestores de TI na manutenção de um site seguro, e como é possível evitar os problemas mais comuns adotando algumas soluções simples. Confira:

Validação de certificados digitais

Quando um cliente vai fazer uma compra na internet, sua primeira preocupação é com a autenticidade do site acessado e com a segurança das suas informações pessoais. E é esse o papel dos certificados digitais.

Caso você não saiba, os certificados digitais funcionam de forma semelhante a uma assinatura eletrônica, que garante a identidade e a credibilidade de pessoas físicas ou empresas online.

O modelo mais comum de certificado digital é o Secure Sockets Layer (SSL), protocolo padrão de segurança online e também pré-requisito para qualquer e-commerce que queira oferecer a opção de pagamento por cartão de crédito. Nós já explicamos em detalhes aqui no blog sobre a importância dos certificados SSL especificamente para as lojas virtuais.

Resumindo, o certificado SSL confirma a credibilidade de um site e garante a criptografia de todas as informações trocadas entre ele e seus clientes, tornando inviável ataques à segurança ou a interceptação dessas informações por terceiros. Acessou um site que exibia um cadeado na barra de navegador? É sinal de que esse site possui um certificado SSL!

Tipos de certificado SSL

Existem diversos tipos de certificado SSL disponíveis, com funções e benefícios específicos. Eles são:

  • Certificado de validação de domínio (DV) – Nesta modalidade de certificado SSL, o domínio é validado automaticamente pela autoridade certificadora com base nos dados cadastrados. É utilizado geralmente em sistemas para autenticação de usuários, como no acesso de áreas restritas de um site. Este tipo de certificado é mais barato e costuma ser emitido rapidamente;
  • Certificado de validação da organização (OV) – Nesta modalidade ocorre também a autenticação da empresa proprietária do domínio, ou seja, se a organização obedece aos requisitos legais e se está operante, por exemplo. Justamente pelo maior grau de segurança, essa é a modalidade de certificado SSL mais indicada para e-commerces;
  • Certificado de validação estendida (EV) – É a modalidade de certificados mais completa que existe, pois também valida os dados da organização, seu endereço e canais de contato. Um site com certificado EV apresenta uma barra de navegador na cor verde e o nome da empresa proprietária ao lado do cadeado fechado.

Em meio a todas essas opções, é fundamental escolher a modalidade de Certificado Digital que melhor se enquadre nas necessidades do seu negócio!

Ataques a sites empresariais

A segurança online é um problema que afeta organizações de todos os portes: até mesmo gigantes como a Amazon, Google e a NASA já sofreram com ataques de hackers e vazamentos de dados sigilosos. E apenas no ano passado, os bancos brasileiros registraram um prejuízo de R$ 1,8 bilhão em decorrência de fraudes eletrônicas, de acordo com dados da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

Por isso, investir na manutenção de um site seguro não é exagero nenhum. Para além dos certificados digitais, existem diversas ferramentas que podem ajudar a construir um domínio mais protegido de ataques externos.

Uma dica é adotar várias etapas de autenticação para a recuperação das informações de login do seu cliente, por exemplo. Dessa forma, antes de enviar uma mensagem para um e-mail registrado, seu site vai realizar uma série de questões de segurança – o que garante que essas informações sigilosas não serão fornecidas por engano a terceiros.

Outra dica bastante útil é evitar redirecionamentos a links externos sempre que possível, driblando assim as notificações da autoridade de certificação SSL. Lembra quando você clicou em determinado link e recebeu um aviso indicando que estava lidando com um site cuja credibilidade não podia ser confirmada? Tais alertas podem desmotivar muito a navegação dos usuários de seu site, acarretando em desconfiança ou mesmo desistências por parte dos clientes.

Ameaças virtuais cada vez mais poderosas

Ao navegar na internet, você pode se deparar com uma série de ameaças virtuais cada vez mais poderosas, como novos tipos de malware, estratégias sofisticadas de phishing – ou seja, passar-se por uma instituição (um banco, por exemplo) para conseguir informações sigilosas –, ou mesmo a invasão direta de computadores por meio de uma falha de segurança, o chamado “hacking”.

Por isso, ainda que a adoção de programas antivírus seja uma medida de segurança eficiente, ela não garante uma navegação 100% segura, tendo em vista que muitas das ameaças virtuais contam com a ajuda do usuário para a infiltração nos sistemas hospedeiros.

A contaminação inicial pode ocorrer de diversas formas, como a partir do uso de softwares piratas, instalação de programas baixados por meio de aceleradores de download, abertura de anexos suspeitos de e-mail ou mesmo por pendrives utilizados no ambiente empresarial.

Em razão disso, para melhor prevenir e combater as ameaças virtuais à segurança do seu site, é preciso desenvolver uma política de segurança de TI bem estruturada, incluindo aqui controles lógicos, como privilégios de instalação de software, e controles físicos, como controles de acesso a áreas restritas do seu site, por exemplo.

E não esqueça: uma boa estratégia de segurança é a melhor forma de evitar invasões, contaminações, vazamentos de dados e falhas de segurança no seu domínio. No fim das contas, ganham as duas partes: seus clientes se sentem mais seguros ao navegar no seu site, e você ganha em credibilidade, reconhecimento e qualidade dos seus serviços.

E então, quer se manter informado sobre o assunto? É simples: assine a newsletter e receba o nosso conteúdo em primeira mão!

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.