VALID Certificadora
18\07\2016

SSL ou TLS: quais são as diferenças entre esses protocolos?

SSL ou TLS: quais são as diferenças entre esses protocolos?

Processos, pessoas e tecnologia são considerados o tripé da gestão empresarial, garantindo que as operações possam ser executadas com máxima eficiência e desempenho organizacional. Com a automatização e informatização de uma série de operações, o fluxo de dados que passaram a trafegar através do ambiente digital aumentou e, consequentemente, incidentes internos e vulnerabilidades de sistemas são rapidamente descobertos por hackers, colocando em risco informações sigilosas e extremamente importantes, por isso a importância de protocolos SSL ou TLS.

Para segurar que os dados possam ser transmitidos, armazenados ou mesmo recebidos entre clientes e o servidor de uma aplicação web, dois importantes certificados de segurança surgiram: SSL (Protocolo de Camada Sockets Segura, em inglês Secure Sockets Layer) e o TLS (Segurança da Camada de Transporte, em inglês Transport Layer Security).

Toda e qualquer transação que utiliza o ambiente virtual fica susceptível a ameaças, colocando em risco a integridade, autenticidade, confiabilidade e segurança das informações. E como forma de suprir esta necessidade de bloquear as ameaças virtuais, o SSL e TLS passaram a ser utilizados.

Ambos são protocolos de criptografia destinados a proteger o fluxo de informação que trafegam entre as redes de computadores. Mas é muito comum ocorrer certa confusão entre os dois termos, o que acaba impossibilitando uma escolha segura e de acordo com as reais necessidades.

Por isso, veja no post de hoje quais as diferenças e qual a melhor opção para e-commerce e lojas virtuais. Acompanhe!

Como saber se o ambiente virtual está seguro?

Ao navegar em um site, seja para acessar o e-mail, internet banking ou mesmo realizar uma compra, é preciso saber se as informações que serão fornecidas não serão intermediadas para a prática de ações fraudulentas ou mesmo ameaças que comprometam a segurança dos dados. Mas como saber se o ambiente é seguro?

No topo da página, do lado esquerdo, é apresentado um cadeado, ou antes, do “www” está escrito “https”, estes dois sinais indicam que a transmissão das suas informações — até mesmo sua própria navegação — está sendo protegida e assegura contra pessoas má intencionadas e que podem intermediar seus dados no meio do caminho para uso indevido.

Além do cadeado e do “https” existe uma segunda opção para saber se a navegação está ocorrendo de forma segura, um tipo especial de SSL, o SSL EV — criando um link que leva o usuário para uma segunda página, geralmente para apresentar o produto. Com ele é possível saber se as informações estão protegidas e conhecer quem opera o site, CNPJ, endereço completo e telefone e a razão social.

O que é SSL ou TLS?

A Segurança da Camada de Transporte — TLS (em inglês, Transport Layer Security) — e o seu predecessor, o Protocolo de Camada de Sockets Segura — SSL (em inglês, Secure Sockets Layer) —, são protocolos criptografados que oferecem ao usuário segurança de comunicação ao acessarem o ambiente virtual, como e-mail (SMTP) e navegação em páginas (http), além de outros meios para a transferência de dados.

Os certificados SSL garantem a segurança do usuário ao acessar um site. Ou seja, os dados enviados são criptografados, como no caso de dados bancários, nomes ou mesmo endereços, de forma a impossibilitar que outras pessoas possam utilizá-lo indevidamente.

Já o TLS é uma versão mais segura e atualizada do SSL, geralmente, usado como uma configuração nos programas de e-mail, mas que não menos importante que o SSL, tem seu papel em qualquer transação entre o cliente e o servidor.

Quais as diferenças entre o SSL e o TLS?

De maneira geral, não existem grandes diferenças técnicas entre os protocolos SSL e o TLS, porém, ambos possuem normas específicas.

O TLS pode operar em portas diferentes e usa algoritmos de criptografia mais fortes, como o Keyed —Hashing for Message Authentication Code (HMAC). Já o SSL utiliza apenas o algoritmo Message Authentication Code (MAC).

A grande vantagem desses protocolos é garantir a segurança nos protocolos de comunicação na internet (TCP/IP). Ou seja, comumente se vê nas barras de navegação as terminações “http” e o “https”, no primeiro caso os dados trafegam livremente e o segundo criptografa as informações com SSL/TLS. É possível operar com ou sem SSL ou TLS, basta que o usuário indique se quer ou não configurar uma conexão segura.

Quais os certificados digitais ideais para transações virtuais?

Os certificados para servidores web ou SSL/TLS são certificados digitais que oferecem ao usuário a garantia de autenticidade, privacidade e integridade dos dados de um portal na rede, proporcionando ao visitante que ele realmente está acessando um site original e seguro, e não uma cópia operada por pessoa mal intencionadas e fraudadores.

Quando o varejista virtual configura um servidor de forma correta e segura, garante ao seu cliente que possa conferir através do certificado que o site está operando com protocolos e chaves seguras.

Entre as vantagens em utilizar certificados digitais SSL/TLS estão:

  • Proteção das informações trafegadas na internet entre o servidor /site e o navegador web do cliente. Ou seja, através do protocolo SSL/TLS todas as informações são criptografadas, impedindo o acesso indevido ou a falsificação dos dados;
  • Maior credibilidade e confiabilidade ao site, uma vez que ao emitir o certificado, a Autoridade Certificadora verifica e atesta que quem realmente quer adquirir um certificado é a proprietária do site. Além disso, verifica se a proprietária do domínio é legalmente constituída, se possui telefone e endereço.

Para um e-commerce ou loja virtual é fundamental o uso de um certificado digital, mais especificamente o SSL.

Entre alguns tipos de certificados SSL que podem ser encontrados no mercado estão:

  • Self-signed (autoassinados): a empresa gera seu próprio certificado. Em geral são de uso interno, não possuindo interoperabilidade com os navegadores de internet;
  • Domain Validated (Validação de Organização): neste caso a validação é realizada automaticamente pela Autoridade Certificadora, que confirma a existência do domínio. Para a validação é levado em consideração os dados cadastrados na entidade responsável pelo registro doo domínio;
  • Fully Authenticated (Validação de Organização): neste caso a Autoridade Certificadora valida se a solicitante do certificado SSL é realmente a proprietária do site, se é legalmente constituída e se tem poder para efetuar a solicitação do certificado.

Para quem opera no comércio eletrônico, o uso dos certificados Fully Authenticated são os mais indicados por proporcionarem uma maior segurança tanto à empresa, usuários e clientes.

Com tantas opções de certificado no mercado é imprescindível que o lojista virtual conheça quais os tipos a escolher e qual atenderia melhor as suas necessidades. Quando se fala em proteção para e-commerce, os mais comuns hoje são o SSL comum e o SSL EV, que deixa a barra do navegador verde, mas as opções não se limitam a estas. É possível encontrar o SSL MDC, que valida vários domínios, o WildCard SSL, que valida todos os subdomínios de um site , entre tantos outros.

Nosso post foi útil? Ficou com alguma dúvida sobre o SSL ou TLS? Deixe seu comentário nos campos abaixo!

Notícias relacionadas:

Nenhum comentário | Comente

 

Os comentários estão encerrados.